Bolsas de incentivo evitam a evasão escolar na Universidade do Estado do Pará

Na Universidade do Estado do Pará as bolsas de incentivo tem duração de um ano, e o aluno recebe um auxilio de R$ 350,00 mensais

Para o reitor da universidade, Juarez Quaresma, a assistência estudantil é fundamental para manter os alunos na sala de aula

A estudante de Licenciatura em Geografia da Uepa Nariane Souza diz que a experiência é ótima, já que participa de grupos de estudo

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 01/08/2015 10:53:00

Nariane Souza, 21 anos, é estudante de Licenciatura em Geografia na Universidade do Estado do Pará (Uepa). Estava começando a enfrentar dificuldades para manter o curso. São gastos com transporte, material de estudo, alimentação, etc. O orçamento estava pesando e se manter no curso superior já era tarefa complicada. Veio o João, primeiro filho, a situação apertou mais um pouco. “Mas eu não queria desistir, reconhecia que estava difícil, mas queria continuar. Aí através de uma amiga fiquei sabendo das bolsas de incentivo. Ela também precisava, pois morava em Castanhal e sem a bolsa ia desistir do curso, mas assim como eu, ela conseguiu”, relata a jovem.

O Núcleo de Assuntos Estudantis (NAE) da Uepa realiza anualmente um processo seletivo para selecionar candidatos ao Programa de Apoio Socioeconômico - Subprograma Bolsa de Incentivo Acadêmico. Mais de mil universitários já participam do programa. Em 2013, a Nariane foi uma das selecionadas. “Eu estava precisando muito, foi um alívio ter conseguido. A experiência é ótima porque temos que participar de grupos de estudo, o que é um incentivo a mais. O meu grupo era voltado para geografia e pedagogia, tive experiência em sala de aula também. Só abdiquei da bolsa porque em 2014 consegui um estágio remunerado, então não podia continuar no programa, mas a bolsa é muito importante para todos os alunos”, comenta.

A bolsa de incentivo é destinada aos alunos dos cursos regulares de graduação de todos os campi da Uepa, a fim de oferecer auxílio financeiro. Principalmente aqueles vindos de escolas públicas ou de escolas em regime de convênio com o poder público, e que estejam em situação socioeconômica desfavorável à permanência e inserção na dinâmica acadêmica.

No processo seletivo da bolsa, os alunos precisam estar regularmente matriculados e frequentando um curso de graduação; ter renda familiar mensal bruta per capita de até um e meio salário mínimo, devidamente comprovada; e que não tenham vínculo empregatício formal ou informal. Ele é constituído de uma etapa obrigatória (análise de documentos) e, se necessário, duas complementares (entrevista e visita domiciliar), se houver necessidade de aprofundamento e complementação.

Para Juarez Quaresma, reitor da universidade, a assistência estudantil é fundamental para manter os alunos na sala de aula. “O núcleo como um todo, além dessas bolsas de incentivo, oferece apoio na participação de eventos, bolsas de monitoria, de iniciação cientifica e extensão. Tudo isso é uma vantagem para o aluno. Isso evita a evasão, evita que eles desistam do curso por falta de recursos financeiros, além de ser um ganho no currículo deles”, afirma.

As bolsas de incentivo tem duração de um ano, o aluno recebe um auxilio de R$ 350,00 mensais. No último processo seletivo realizado pela Uepa foram ofertadas 350 bolsas. “Se o aluno ainda precisar da bolsa precisa passar novamente pelo processo. As bolsas não acumulam. Mas hoje o nosso objetivo está voltado para a entrada do vestibular, com a adesão do Enem, abrem-se as portas para recebermos recursos federais e assim poderemos incrementar o programa”, revela o reitor.

Gabriela Azevedo
Secretaria de Estado de Comunicação

ASSUNTOS RELACIONADOS
LINKS IMPORTANTES

WEBMAIL AGÊNCIA •  WEBMAIL SECOM •  SGN.NET •  MIDIAIP
Site desenvolvido pela Diretoria de Comunicação Institucional da Secretaria de Estado de Comunicação - Governo do Pará.