Mais da metade da nova Avenida Independência está concluída

Reinaldo Leite, engenheiro responsável, explica que a obra da Nova Independência está em ritmo acelerado

Trecho da Nova Independência entre os bairros do 40 Horas e Icuí, em Ananindeua, já pavimentado

Operários em ação na obra da avenida Nova Independência

Trecho da Nova Independência, entre as avenidas Zacharias de Assumpção e BR-316, em Ananindeua

Sandreane Rodrigues, moradora de Ananindeua, acredita que o prolongamento trará melhor trafegabilidade entre a capital e arredores

Diego Avan, reside em Ananindeua e afirma que a obra de prolongamento da Nova Independência já melhorou vários aspectos sociais locais

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 16/12/2013 17:01:00

As obras do prolongamento da Avenida Independência, entre os municípios de Ananindeua e Marituba, na Região Metropolitana de Belém, avançaram significativamente neste semestre. No primeiro trecho do projeto, entre a Rodovia BR-316 e a Avenida Zacharias de Assumpção, a pavimentação do novo corredor está praticamente em fase de acabamento. De acordo com os fiscais da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb), órgão responsável pela obra, em menos de um ano de trabalho – a obra foi iniciada em março deste ano -, mais da metade da nova avenida já está concluída. No último trecho do projeto, que vai da rotatória do 40 Horas até o Icuí-Guajará, foram iniciadas, recentemente, a construção de duas pontes de concreto, cada uma com 15 metros, atrás da antiga Granja do Icuí. Os dois eixos do perímetro também já receberam a primeira camada de asfalto – Binder. No trecho intermediário do projeto, a construção de outras duas pontes, sobre o rio Maguari, também foram iniciadas. As estruturas, cada uma com 240 metros, ligarão a Rua Quinta das Carmitas, no Distrito Industrial à Estrada do Curuçambá.

Mantendo-se o ritmo intenso de trabalho, a expectativa é que a obra seja entregue no primeiro semestre de 2014, antes mesmo do prazo previsto inicialmente, que era setembro. “Dos 9,5 quilômetros do projeto, cerca de 4 quilômetros já receberam, pelo menos, a primeira camada de asfalto. A partir de agora, vamos permanecer avançando diariamente em cima do cronograma e fazendo o possível para entregar a nova Independência, já em junho, com trafegabilidade em todos os trechos para a população”, assegurou Reinaldo Leite, um dos engenheiros da Seidurb responsáveis pelo acompanhamento da obra.

Uma das etapas mais trabalhosas do projeto, exige, além do esforço para agilizar o cronograma das obras físicas, dedicação e sensibilidade na área judicial.Para que a obra avance da avenida Zacharias de Assumpção, em Ananindeua, até o quilômetro 9 da BR-316 - neste trecho está prevista a construção de um viaduto, que interligará o novo corredor à Alça Viária -, o projeto prevê a desapropriação e o remanejamento de algumas casas e de parte de um estabelecimento comercial, localizado justamente na saída para a BR. Ao término do processo, as obras seguirão com a terraplanagem do local e finalização da pavimentação.

Orçado em cerca de R$ 120 milhões, o projeto prevê a continuação da avenida Independência, a partir da rotatória da Estrada do 40 Horas até a BR-316, interligando os municípios de Belém, Ananindeua e Marituba. O novo corredor segue nas áreas de domínio das Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte), acompanhando as linhas de transmissão de energia que atravessam os bairros do Icuí, Maguari e Distrito Industrial. A obra é considerada fundamental para viabilizar o trânsito  na Região Metropolitana e se  constitui  em importante corredor de tráfego alternativo para entrada e saída da capital paraense.

Diretamente, cerca de 300 mil moradores da área serão beneficiados com o novo corredor. Para o operador de áudio, Diego Avan, 22, que mora no conjunto Fernando Corrêa, situado nas intermediações da nova Independência, os benefícios trazidos pela obra já são sentidos pela população do local. “Toda essa área era coberta por mato e a violência era absurda. Apesar dos transtornos causados por uma obra desse porte, antes nós tínhamos dificuldades muito maiores. Não conseguíamos, por exemplo, sequer atravessarmos do conjunto para o outro lado da rua”, recorda.

A lembrança também ainda é nítida na memória de Sandriane Rodrigues, 28. “Aqui era abandonado e ninguém queria vir para cá”, comenta a estudante, que há 20 anos mora no Distrito Industrial. “Quando ficar tudo pronto, também não tenho dúvidas que ficará bem melhor, tanto para nós, moradores da área, quanto para os motoristas que estão entrando ou saindo da cidade”, completou.

Informações complementares da obra:

Início da obra: março de 2013

Previsão de conclusão: Primeiro semestre de 2014

Andamento: 55%

Secretaria responsável: Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb)

Empresa responsável: EIT Engenharia

População beneficiada: Região Metropolitana de Belém 

Amanda Engelke
Secretaria de Estado de Comunicação




TAGS
ASSUNTOS RELACIONADOS
LINKS IMPORTANTES

WEBMAIL AGÊNCIA •  WEBMAIL SECOM •  SGN.NET •  MIDIAIP
Site desenvolvido pela Diretoria de Comunicação Institucional da Secretaria de Estado de Comunicação - Governo do Pará.