Novo Centro de Recuperação Feminino de Marabá terá 86 vagas para atender o sudeste paraense

O novo CRF de Marabá foi pensado para oferecer reforço na segurança, humanizar o acolhimento e oferecer maiores cuidados à saúde da mulher

A obra está com os trabalhos adiantados e tem previsão de entrega para março deste ano

O primeiro andar do bloco carcerário abrigará 20 celas com seis camas e um banheiro cada uma, interligadas por um corredor

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 13/01/2014 11:46:00

A interna G.S, 27 anos, detenta do Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama), será uma das beneficiadas com a construção do novo Centro de Recuperação Feminino (CRF) de Marabá, que criará 86 vagas no sudeste do Estado e que, após sua inauguração, promete mudar o panorama social e a qualidade física das presas em regime fechado naquela região. Atualmente, G.S trabalha na construção do novo prédio por meio do programa João de Barro, desenvolvido pela Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) para possibilitar geração de renda com remissão de pena e reinserção de presos à sociedade.

“Minha pena é de seis anos e oito meses, já estou presa há um ano e seis meses e teria liberdade somente em 2015, mas trabalhando aqui vou reduzir bastante esse tempo, além de conseguir mandar dinheiro para os meus filhos de cinco e três anos de idade. Um deles está com o conselho tutelar e outro com uma madrinha”, fala G.S, sobre como o João de Barro e o projeto de infraestrutura do Governo do Pará têm mudado sua perspectiva de vida. Hoje, ela ganha um salário mínimo por mês, tem uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, divididas em oito horas diárias, de segunda a sexta-feira, e a cada três dias trabalhados é diminuído um da sua pena.

“Depois de muito insistir, passei por avaliação de psicólogos e assistentes sociais e fui aprovada pro programa. Mesmo sendo mulher, vi nesse trabalho pesado uma oportunidade de mudar minha vida, ajudar meus filhos e ter uma profissão. Já aprendi a soldar e até um pouco de carpintaria. Quero ser outra pessoa quando sair do Crama, pois aqui aprendi que o crime não compensa”, conta a interna.

O novo CRF de Marabá, cujo projeto arquitetônico foi pensado para oferecer reforço na segurança e funcionalidade a uma megaestrutura de engenharia, terá serviços psicossociais e de saúde potencializados, de maneira a humanizar o acolhimento e oferecer maiores cuidados à saúde da mulher. A obra, acompanhada e fiscalizada pela Divisão de Engenharia e Arquitetura (Dear), da Susipe, tem um valor global de R$ 4.189.080,55, garantidos por meio de parceria entre o governo paraense e a Caixa Econômica Federal (Programa de Aceleração do Crescimento-PAC) e está com 63,12% da estrutura erguidos, com previsão de entrega para março deste ano.

A superestrutura do CRF de Marabá conta com um bloco administrativo, que abrigará sala da direção, secretaria administrativa, consultório e ambulatório médico; consultório odontológico, enfermaria; salas de aula; salas destinadas a oficinas; berçário com higienização; consultório pediátrico; espaço para amamentação; brinquedoteca; refeitório; cozinha; recepção para as internas, onde é feita a primeira triagem de saúde e segurança; um parlatório totalmente blindado e sala de advogados, todos controlados por meio de seis inclusas (portões), que garantem separar as presas em grupos de atendimento diferenciados.

O bloco carcerário terá dois andares. O primeiro abrigará 20 celas com seis camas e um banheiro cada uma, interligadas por um corredor, direcionado à circulação das internas, além de bloco administrativo e um solário com 128 metros quadrados e dois banheiros, destinado a duas horas de banho de sol, diariamente, para cada bloco com 30 presas. O segundo andar da área carcerária, direcionado aos agentes prisionais, terá sala de controle, alojamentos, banheiros masculino e feminino, lavanderia e área de circulação sobre o corredor das presas, por onde os agentes poderão abrir e fechar celas sem contato físico, com maior segurança. Os telhados do CRF foram construídos com telhas termoacústicas, que controlam o aquecimento e potencializam ruídos internos.

Para Osvaldo Neto, da Con-Art Projetos e Construções, a obra é uma das maiores deste tipo sendo erguidas pela empresa e representa um marco de investimento em segurança pública no Pará. “Além de oferecer espaços mais amplos e confortáveis, nossa preocupação foi sempre atentar para a questão do reforço na segurança estrutural. Posso citar como exemplo o piso, que possui 30 centímetros de espessura em concreto armado, e a parte de ventilação das celas, em que não utilizamos grades, mas sim pérgolas (barras) em concreto, dificilmente violáveis. Além do mais, teremos um reservatório para 45 mil litros de água e grupo gerador de energia próprio, o que garantirá maior autonomia ao funcionamento do local”, explica.

Segundo o diretor do Centro de Triagem de Marabá, Ubiracy Ramos, o novo CRF representa um avanço para o sudeste do Pará, em especial à cidade de Marabá. “Com essas mudanças, quem ganha é a interna. Vamos trabalhar com foco na melhor qualidade de vida dessas mulheres enquanto estiverem aqui dentro e atuaremos de forma a contribuir para uma reinserção humanizada, sempre respeitando os direitos humanos. Assim, o Governo do Estado, por meio da Susipe, contribui diretamente no controle da criminalidade e garante a segurança da sociedade”, declara.

Dados da Obra:
Início da obra: Junho de 2011
Previsão de conclusão: Março de 2014
Andamento: 63,12%
Valor global: R$ 4.189.080,55 (Recursos do Governo do Estado e Caixa Econômica Federal por meio do PAC).
Empresa responsável: Con-Art Projetos e Construções.
Secretaria responsável: Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe)
Órgão beneficiado: Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe)
Secretaria beneficiada: Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup)

Nil Muniz
Secretaria de Estado de Comunicação




TAGS
ASSUNTOS RELACIONADOS
  • Segurança
    26/11/2014 | 22:07
    Programa de Redução de Criminalidade é avaliado e apresenta resultados positivos
  • Cultura
    26/11/2014 | 19:40
    Grupo Iaçá apresenta o espetáculo 'Todo rio é minha rua' na Estação
  • Meio ambiente
    26/11/2014 | 19:08
    Pará registra uma das maiores reduções no desmatamento entre 2011 e 2014
  • Qualificação
    26/11/2014 | 19:01
    Começa na Santa Casa exposição de trabalhos dos concluintes do curso de mestrado
LINKS IMPORTANTES

WEBMAIL AGÊNCIA •  WEBMAIL SECOM •  SGN.NET •  MIDIAIP
Site desenvolvido pela Diretoria de Comunicação Institucional da Secretaria de Estado de Comunicação - Governo do Pará.