Em Parauapebas, 1º Festival Literário terá programação cultural e artística

14/08/2019 18h20 - Atualizada em 14/08/2019 23h14
Por Úrsula Pereira (SECULT)

O lançamento do Festival Literário já mostrou o potencial cultural da regiãoO 1º Festival Literário de Parauapebas, que integra a programação da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, foi lançado oficialmente nesta quarta-feira (14), às 09 h, no Centro Cultural da sede municipal, com a presença da secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal; do prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, e do secretário Municipal de Cultura, Saulo Ramos. O Festival Literário será realizado no período de 11 a 15 de setembro, na Praça de Eventos, e reunirá escritores das regiões Sul e Sudeste do Pará, em uma programação que inclui debates, palestras, saraus, rodas de conversas, exposições editoriais e apresentações culturais.

O Centro Cultural ficou lotado no lançamento do Festival LiterárioDe acordo com o prefeito Darci Lermen, o evento se configura como um momento novo e extremamente importante para toda a região. "Há anos sonhamos com um Festival Literário, e este é um momento de grande esperança e transformação na nossa cidade, que é multicultural e abriga pessoas de diversos lugares do Brasil". Ainda segundo o gestor municipal, "é importante dizer que hoje temos um governo presente conosco, que está fazendo a sua parte e, na área da cultura, compreendendo a nossa ansiedade e nossas pautas. Temos a secretária Ursula Vidal, que uniu forças com a gente para que hoje pudéssemos lançar esse evento, que será um divisor de águas, marcando um tempo mais inclusivo em Parauapebas".

Incentivo - O Festival Literário é uma realização da Prefeitura de Parauapebas, em parceria com o Governo do Pará, por meio da Secult. Com uma significativa produção literária, o município vai potencializar o setor com iniciativas que aproximem, cada vez mais, as pessoas dos livros. O 1º Festival Literário tem o objetivo de incentivar e promover o segmento literário. Seguindo os mesmos padrões da Feira, que há mais de duas décadas é realizada em Belém, o Festival homenageará duas personalidades de grande importância nos cenários literário, acadêmico e do ativismo social: o poeta João de Jesus Paes Loureiro e a professora Zélia Amador de Deus.A secretária Ursula Vidal (c) destacou a ampliação da Feira do Livro para outras regiões do Pará

"A 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes é importante para a construção de um Pará mais justo, democrático e feliz. Sua presença em um número maior de territórios - como Santarém, Marabá, Altamira, Bragança e Parauapebas - fomenta a política de acesso ao livro e à leitura, além de potencializar talentos locais, nas mais diversas expressões artísticas. A educação e as práticas culturais vêm sofrendo um revés muito grave no Brasil. Por isso, acreditamos que quando se faz um evento como este, desta envergadura, com a participação da população na sua formulação, a gente mostra que a educação e a cultura são instrumentos vitais para a construção de uma sociedade que compreende a força de sua diversidade e valoriza a capacidade criativa e inventiva de sua gente", ressaltou a secretária Ursula Vidal.

Toda a programação do 1º Festival Literário de Parauapebas está sendo elaborada em parceria com a Secult. De acordo com os organizadores, a população do sul e sudeste do Pará pode esperar uma intensa maratona de diálogos, trocas de experiência, acesso a publicações editoriais e mesas de debates sobre o papel da educação e a importância dos alunos na produção literária, além de ampla programação artística.