Chuva não diminui entusiasmo de quase 1,5 milhão de romeiros na Trasladação

12/10/2019 23h53 - Atualizada em 14/10/2019 10h25
Por Larissa Noguchi (SECOM)

A chuva aqueceu a fé dos romeiros, que repetiram o gesto de agradecimento por todo o percurso da TrasladaçãoNeste sábado (12), Belém viveu um entardecer com chuva e céu nublado. Mas o clima não diminuiu a fé e a determinação de milhares de devotos, que se concentraram em frente ao Colégio Gentil Bittencourt para assistir à missa celebrada às 16h30, antes da Trasladação, a quinta romaria oficial da quadra nazarena. A saída da Imagem Peregrina do colégio, em direção à Catedral Metropolitana de Belém, foi às 18 h, em uma cena tipicamente paraense: a Imagem foi conduzida até a berlinda protegida por uma sombrinha.

A Trasladação é conhecida como a procissão dos jovens. “A cada ano, a Trasladação cresce ainda mais. Até pelo clima, muitos decidem acompanhar no sábado, e os jovens marcam presença agradecendo pela aprovação no vestibular”, disse Antonio Souza, diretor de Procissões da Festividade de Nazaré.

A berlinda com a Imagem Peregrina brilhou em meio à multidãoE em meio à multidão - estimada em cerca de 1,5 milhão de pessoas - não foi difícil encontrar romeiros agradecendo pelo ingresso em um curso superior. Yasmin Costa, que tentou cinco vezes entrar em uma universidade pública, alcançou seu objetivo e acompanhou a procissão em agradecimento. “Passei anos tentando e não conseguia, mas não perdia a fé, que é o principal”, disse a emocionada caloura de Ciências Sociais, segurando livros que usou na preparação ao vestibular.

Efetivo - Com milhares de pessoas nas ruas de Belém, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) aumentou o efetivo. A procissão noturna mobilizou 720 policiais militares, 42 agentes de trânsito do Detran (Departamento de Trânsito do Estado) e 60 agentes da Semob (Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana), além de 133 bombeiros militares, 172 guardas municipais, 960 voluntários da Defesa Civil e 1.257 da Cruz Vermelha. A Polícia Civil também reforçou o efetivo com 30 profissionais nas unidades policiais dos bairros de São Brás e do Comércio, além da unidade instalada no Centro Social de Nazaré para registro de boletins de ocorrência.

O trabalho dos voluntários é fundamental nas procissõesAo longo do percurso, de pouco mais de 3,5 quilômetros, a padroeira dos paraenses recebeu muitas homenagens, entre as quais a do Banco do Estado do Pará (Banpará), que instalou na fachada um ícone de 15 metros de altura com a palavra “gratidão”. A homenagem teve ainda efeitos especiais de iluminação e a participação da cantora Lucinha Bastos.O esforço físico cansa, mas a fé renova a determinação de seguir em frente

Às proximidades da Companhia Docas do Pará (CDP), a romaria teve a tradicional queima de fogos e a curva da Avenida Presidente Vargas para o Boulevard Castilhos França. Dois momentos delicados, mas que só aumentam a determinação dos romeiros. A recepcionista Leilane Ferreira acompanhou a procissão segurando uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré para pedir pela saúde do pai. “Eu tenho fé que ele vai melhorar. Ainda não conquistamos isso, mas estou aqui pra fortalecer meu pedido”, disse a devota.

Apesar dos pedidos insistentes da Igreja Católica para a manutenção da integridade da corda, na virada para o Boulevard Castilhos França houve o corte. Os promesseiros, no entanto, continuaram nas estações até a Catedral Metropolitana. A berlinda chegou ao final do percurso por volta de 22h30. Após uma missa, a Imagem Peregrina foi levada para o Colégio do Carmo, onde aguardará a saída para o Círio.

As equipes de apoio garantiram atendimento aos romeiros