Operação integrada diminuiu índices de criminalidade em Parauapebas

A ação conjunta contou a participação de diversos órgãos da segurança pública estaduais e municipais.

14/01/2020 18h13 - Atualizada em 14/01/2020 23h34
Por Taiane Figueiredo (PM)

A Operação Tolerância Zero reuniu agentes estaduais e municipais no combate à criminalidadeCom objetivo de diminuir os índices de criminalidade, prevenir infrações de trânsito e garantir a tranquilidade dos moradores do município de Parauapebas, região sudeste do Estado, a Polícia Militar participou, entre os dias 9 e 12 deste mês, da Operação 'Tolerância Zero'. 

Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiro Militar (CBM), Guarda Municipal de Parauapebas, Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), Secretaria Municipal de Urbanismo (Semurb) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) reforçaram as ações de policiamento preventivo nos bairros Altamira, Tropical, Primavera e Liberdade e em outras áreas de periferia da cidade.A operação mobilizou mais de 500 militares, que atuaram em locais onde a criminalidade é expressiva

Durante a operação, a Polícia Militar intensificou a fiscalização em bares e casas de show localizados naquele município. A PM também participou de blitzes e realizou ações de saturação e incursão em locais onde o índice de criminalidade é expressivo.

Durante os quatro dias de operação, 63 estabelecimento comerciais foram fiscalizados e 20 deles foram fechados após serem encontradas irregularidades na documentação. Seiscentos e noventa e cinco veículos foram abordados e 734 pessoas foram revistadas.

A ação preventiva contou com o apoio do policiamento feito em motocicletasAo todo, 518 militares que atuam no Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), unidade vinculada ao Comando de Policiamento Especializado (CPE) da PM, e no Comando de Policiamento Regional II (CPR II), com sede no município de Marabá, atuaram na operação preventiva, que reduziu em 70%, aproximadamente, os índices de criminalidade na região, em relação ao mesmo período de 2019.