TerPaz: seminário discute a importância da cultura da integridade

Jornalista Caco Barcelos foi um dos convidados do evento, que reuniu estudantes e autoridades

14/02/2020 09h28 - Atualizada em 14/02/2020 12h55
Por Cácia Medeiros (AGE)

Roda de conversa com autoridades públicas abriu o debateO debate inédito sobre a cultura da integridade reuniu dezenas de estudantes e jovens atendidos pelo programa Territórios pela Paz (TerPaz), na tarde de quinta-feira (13), no Teatro Margarida Schivasappa, em Belém. O evento, que iniciou com uma roda de conversas com a participação de autoridades públicas, encerrou com palestra do jornalista Caco Barcelos. A iniciativa foi promovida pela Auditoria Geral do Estado (AGE).

Auditor-geral do Estado, Giussepp MendesDurante o debate, as autoridades destacaram a importância da efetivação de uma cultura de integridade, como fator preponderante para o crescimento sustentável das organizações, sejam públicas ou privadas. Para o auditor-geral do Estado, Giussepp Mendes, por ter como base a ética e a transparência, essa cultura deve ser fomentada para que as pessoas possam agir dentro da legalidade.

O encontro trouxe também para discussão o emprego das técnicas de compliance, que visam evitar desvios ou irregularidades no processo de gestão, para que toda a organização possa cumprir as normas legais e as diretrizes das políticas públicas estabelecidas. “Essa cultura de fazer o que é certo e com transparência é essencial na execução das ações públicas”, destacou Mendes. 

O tema do combate à corrupção foi tratado pelo jornalista Caco Barcellos, um dos ícones da imprensa brasileira. Em sua palestra, ele abordou os efeitos nocivos da corrupção e como a sociedade pode reagir e combater a impunidade.

Jornalista Caco BarcelosA roda de debates do I Seminário de Estímulo à Cultura da Integridade foi mediada pela jornalista Vanessa Vasconcelos e contou também com a participação da assessora de Integridade Pública da Controladoria-geral do Estado do Rio de Janeiro, Vanessa Boechat; do controlador-geral do Município de São Paulo, Gustavo Ungaro; do procurador-chefe do Ministério Público Federal no Pará, Alan Mansur; do promotor de Justiça do Ministério Público do Estado, Alexandre Tourinho; do delegado-geral da Polícia Civil do Pará, Alberto Teixeira; da secretária estadual de Planejamento e Administração, Hana Ghassan, e da secretária estadual de Educação, Elieth Braga.