Cortes de água e energia elétrica estão suspensos no Estado pelos próximos três meses

28/03/2020 16h12 - Atualizada em 28/03/2020 18h28

O acordo que suspende cortes de água e energia elétrica pelos próximos três meses no Estado foi formalizado na manhã deste sábado (28), durante videoconferência entre o governador Helder Barbalho e o presidente do grupo Equatorial Energia, Augusto Miranda, na presença do presidente da Equatorial no Pará, Marcos Almeida, e do assessor da presidência Mauro Chaves. O acordo é parte das medidas adotadas pelo Governo do Estado para reduzir o impacto econômico provocado pela proliferação do novo coronavírus.  

“Esse é um momento muito sensível para todos nós e temos que nos dar as mãos. Se fizermos um esforço agora, teremos um prazo menor para ultrapassar este período de excepcionalidade. Por isso, estamos buscando parcerias e vendo de que forma podem colaborar conosco”, explicou Helder Barbalho.

Estiveram presentes também o vice-governador Lúcio Vale e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adler Silveira. “A decisão responde à solicitação feita na semana passada pelo governador à Equatorial. A princípio, a suspensão do corte seria de apenas um mês, mas, durante a videoconferência o prazo foi estendido para três meses”, explicou o titular da Sedeme.

Equipamentos – Durante o encontro, o chefe do Executivo Estadual também apresentou aos empresários a lista das necessidades imediatas do governo para o trabalho de prevenção e combate à covid-19.

“Eles receberam a relação das demandas mais urgentes e vão trabalhar buscando os itens que o governador colocou como prioridades. Na próxima semana vamos fazer novas reuniões e dar um retorno sobre o andamento deste material”, complementou Adler Silveira.

Dentre os itens, foram listados equipamentos médicos, kits de higiene e EPIs para serem distribuídos às equipes médicas das unidades estaduais de saúde, além da aquisição de testes rápidos e medicamentos como a Hidroxicloriquina e Azitromicina, utilizadas no tratamento de pessoas sintomáticas.  

“Estes itens são de extrema importância, principalmente aqueles destinados aos profissionais de saúde. Precisamos reforçar a nossa rotina de proteção a estes profissionais que estão expostos por ficarem na linha de frente. Então, se nossos parceiros focarem neste sentido, será fundamental para a nossa estratégia”, ressaltou Helder Barbalho.

Fornecimento de energia

Durante o encontro, também foi tratada a garantia do suprimento de energia necessário para o abastecimento com qualidade aos quatro hospitais de campanha, que serão implantados no Estado nas próximas semanas, e à Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), que precisa ter as subestações funcionando sem interrupções elétricas.

Adler Silveira“Nesse momento, a gente precisa ter esse sistema funcionando o mais rápido possível. Em 15 dias, vamos ter os quatro hospitais de campanha instalados e em locais onde não há energia firme. Será necessário fazer uma ligação específica para este serviço. Também precisamos garantir água à população, já que temos como prerrogativa lavar as mãos com frequência. É preciso ter água nas casas para isso”, concluiu o titular da Sedeme.

Por Barbara Brilhante (PGE)