Governo contrata mais profissionais e aumenta número de leitos para pacientes de Covid-19

A rede pública vai dispor de mais leitos de enfermaria e UTI, além do reforço do Hospital de Campanha do Marajó

22/04/2020 20h39 - Atualizada em 22/04/2020 22h21
Por Jackie Carrera (SECOM)

Os investimentos do Governo do Pará na ampliação do número de leitos e de profissionais na rede pública de saúde, para enfrentamento da Covid-19, foram destacados no pronunciamento do governador Helder Barbalho nesta quarta-feira (22), com transmissão ao vivo por TV e internet. Mesmo estando há oito dias em isolamento domiciliar por ter contraído o novo Coronavírus, o governador voltou a informar à população as novas medidas de combate à doença.Mais leitos e profissionais capacitados vão reforçar a rede pública de saúde

Só na Região Metropolitana de Belém, os hospitais Galileu, Metropolitano e Abelardo Santos vão dispor de 95 novos leitos de enfermaria. Além disso, o Hospital Metropolitano terá mais cinco novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Nos próximos dias, adiantou Helder Barbalho, serão instalados mais leitos para tratamento intensivo. “Haverá uma vistoria final, e aí teremos mais 450 leitos de UTI”, adiantou o governador, que também já vai entregar o Hospital de Campanha do Marajó, no município de Breves.

O governo também aumentará o número de profissionais de saúde na linha de frente dos atendimentos, viabilizando novas contratações. Estão sendo convocados 377 médicos e 303 residentes. “Publicamos em Diário Oficial a convocação para que profissionais que estão fazendo residência médica, e os recém-formados, venham se unir a nós. Os novos médicos estarão sendo contratados pelo Estado e os residentes, que receberão uma bolsa do governo federal, contarão também com o aporte financeiro do Estado. E ainda teremos 86 médicos cubanos que também atenderão a Região Metropolitana. Agora é um esforço conjunto para garantir esta mão de obra fundamental”, reiterou o governador.

Sobre seu estado de saúde, Helder Barbalho contou que está se “sentindo bem, mas tenho um pouco de falta de ar. Mas sem febre, sem tosse. Fiz uma tomografia, onde identificou que tenho 25% de comprometimento pulmonar, uma leve pneumonia. Tenho tomado Azitromicina”.

Governador Helder Barbalho informou as novas medidas adotadas e atualizou o quadro da doençaQuadro atual - Em seguida, ele confortou familiares de vítimas fatais da Covid-19 no Pará e atualizou os números da doença no Estado. Até o momento, o boletim registra 1.195 casos confirmados, 43 mortes e 450 pacientes recuperados da doença. Ainda há 433 casos aguardando resultado de exames.

O governador também informou que doará R$ 67.148,19 à conta única destinada às ações de enfrentamento da pandemia. O valor é referente a três meses de salário do chefe do Executivo estadual. O vice-governador, Lúcio Vale, também fará sua doação. “Eu tomei uma decisão hoje, e vou doar três meses do meu salário integral, isso quer dizer abril, maio e junho, que irão para a conta única de combate ao Coronavírus. Este é um gesto para servir de exemplo, para que outros poderes o façam. O vice, Lúcio Vale, também estará fazendo a doação do salário dele por três meses. E a ideia é inspirar prefeitos, vice-prefeitos, deputados, empresários, todo mundo unido para fazer uma rede maior que permita ao Estado vencer o Coronavírus”, destacou Helder Barbalho.

Reforço no atendimento – Entre as iniciativas mais recentes do Estado para dar suporte e apoio aos municípios na atenção básica aos pacientes, sobretudo na Região Metropolitana de Belém, o governador citou a Policlínica Metropolitana, que fica no bairro do Marco, em Belém, que na terça-feira (21) atendeu cerca de 500 pessoas.Equipamentos também são adquiridos pelo Estado para atender pacientes de Covid-19

“Tivemos a informação de um quase colapso nas unidades municipais. Portanto, para colaborar nós tomamos a decisão de suspender o atendimento regular da Policlínica e fazer com que toda a estrutura ficasse à disposição de pacientes com síndrome respiratória aguda. Só deve procurar (a Policlínica) quem estiver com sintoma de Covid. Quem estiver em situação grave deve procurar uma UPA ou um pronto-socorro”, ressaltou Helder Barbalho, explicando que a Policlínica oferece consultas e exames, e agora passa a atender, exclusivamente, pacientes com sintomas leves da doença.

Hospitais de Campanha – Quanto aos Hospitais de Campanha já em funcionamento, Helder Barbalho informou o número de leitos ocupados. Em Belém, 236 pacientes já foram atendidos no Hospital de Campanha instalado no Hangar - Centro de Convenções da Amazônia. Desse total, 25 foram transferidos e 85 já receberam alta. Ainda há 120 internados, sendo 18 em UTIs.

No Hospital de Campanha de Marabá foram atendidos quatro pacientes, sendo que um deles já foi transferido para um hospital de alta complexidade. No Hospital de Santarém, entregue nesta quarta-feira (22), já tem paciente em atendimento.

“Amanhã, à tarde, entregaremos o Hospital de Campanha do Marajó, em Breves, somando mais 60 leitos. Com os quatro Hospitais de Campanha funcionando, teremos todos os 720 leitos”, complementou.