Curso de Enfermagem da Uepa antecipa entrega de diplomas

Profissionais podem atuar na linha de frente do combate à Covid-19

07/05/2020 20h27 - Atualizada em 07/05/2020 21h36
Por Daniel Leite Júnior (UEPA)

As formandas Evelyn Amorim, Gabrielle Neves, Brenda Paes, Carmem Lúcia, Bianca Pimentel, Ivanete Castro e Mayra Carvalho receberam os diplomas, seguindo as diretrizes de distância e de uso de máscaras de proteção individualA conclusão de uma graduação costuma ser um momento de festa e união entre familiares e amigos envolvidos na trajetória do aluno. Porém, no momento atual de pandemia do novo coronavírus, o contexto é diferente para quem iria realizar a formatura este ano. Na última terça-feira (5), foi a vez da entrega antecipada de sete diplomas a discentes do Curso de Enfermagem. A entrega ocorreu no jardim da Escola de Enfermagem Magalhães Barata, o Campus IV da Universidade do Estado do Pará (Uepa), e foi realizada seguindo as diretrizes de distância e de uso de máscaras de proteção individual, recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O objetivo da Uepa, assim como a antecipação dos diplomas do Curso de Medicina, é formar mais profissionais de saúde capacitados para agirem na linha de frente do combate à Covid-19. Portanto, a decisão é fundamentada na Medida Provisória nº 934 do Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC). A Universidade também decidiu antecipar a conclusão dos discentes do curso de Enfermagem motivada a pedido dos alunos que iriam se formar no segundo semestre de 2020.

“Vejo com muito bons olhos essa iniciativa de nossa universidade em antecipar a formatura das discentes de Enfermagem, para que elas possam ajudar no controle dessa pandemia, pois temos muitos enfermeiros e técnicos afastados e até evoluindo a óbito. Segundo o nosso Conselho Federal, já batemos recordes de morte entre nossa equipe, superamos os Estados Unidos e a Espanha. Estamos colaborando muito com a saúde da população de nosso Estado”, afirmou a coordenadora do curso de Enfermagem e do Campus IV da Uepa, professora Margareth Bittencourt.

A antecipação dos diplomas é fruto de um movimento nacional dos cursos de enfermagem, farmácia, medicina e fisioterapia e atingiu diversas instituições de nível superior, no âmbito estadual e federal, em todo território nacional com o intuito de preparar mais profissionais da área da saúde para combater o avanço da transmissão do novo coronavírus.

Evelyn Amorim, recém-formada em Enfermagem pela Uepa“Antecipar a formatura dos cursos de Enfermagem e Medicina na nossa Universidade foi um ato muito eficaz no que diz respeito a contribuição para com a assistência da população em um momento tão delicado como este que estamos vivendo. Inserir mais profissionais no mercado de trabalho, no atual contexto, é um ganho extremamente positivo para a sociedade como um todo, visto que permite a colaboração aos serviços de saúde e, consequentemente, contribui para a qualidade assistencial”, comentou a recém-formada em Enfermagem pela Uepa, Evelyn Amorim.

Durante a graduação, a Uepa oferece a vivência em diversos cenários da saúde paraense para preparar os futuros profissionais. Além disso, os discentes puderam participar de diversas ações sociais, grupos de pesquisa, congressos, simpósios, projetos de pesquisa científica e extensão acadêmica, além do estágio obrigatório, que também oferece a vivência necessária para a capacitação do enfermeiro. “Sinto muita felicidade em poder ajudar a comunidade paraense nesse momento tão difícil para a nossa população e apesar de minha formação ter sido bem difícil, pois aconteceram vários fatores nesse meio tempo, eu nunca desisti dos meus sonhos e hoje para alegria da minha família eu sou enfermeira formada e capacitada para atuar na linha de frente do combate ao coronavírus”, disse a recém-formada, Ivanete Miranda.