Policlínica Itinerante realiza 300 atendimentos em Portel no primeiro dia de serviço

Município é o 8º a receber a ação que foca no tratamento dos casos leves e moderados de Covid-19

01/06/2020 20h52 - Atualizada em 01/06/2020 22h21
Por Bruna Brabo (SECOM)

Nesta segunda-feira (01), primeiro dia de serviços ofertados à população de Portel, na Ilha do Marajó, a Policlínica Itinerante prestou 300 atendimentos em casos suspeitos de Covid-19. A expectativa é que esse número triplique até quarta-feira (03), prazo até quando a estrutura ficará montada na Escola Estadual Paulo Afonso, com funcionamento das 8h30 às 17h30.

Portel é o 8º município a receber a Policlínica Itinerante. De acordo com o coordenador de Contingência da Policlínica Sipriano Ferraz, 20 profissionais atendem na estrutura, que conta ainda com cinco consultórios, uma ambulância, um tomógrafo para a realização de exames de captação de imagens em alta definição, além de serem ofertados medicamentos, em caso de indicação médica.

Moradora do município, Adenalva Souza, ficou satisfeita. “Tô muito feliz com o atendimento, me consultei, peguei remédio, sem palavras, nota mil. Que Deus abençoe todos esses profissionais que estão aqui se empenhando e ao Governador Helder que tem feito muito pela saúde do Pará", agradeceu Adenalva.

A proposta da versão Itinerante é aplicar a metodologia que deu certo na Região Metropolitana de Belém, atendendo os sintomas leves e moderados para que as emergências possam se dedicar às ocorrências mais graves da doença. “Nosso objetivo é de tratar os casos leves na sua fase inicial, prevenindo a deterioração clínica e consequentes internações”, explicou Sipriano Ferraz.

Balanço - Até esta segunda-feira (01), a Policlínica Itinerante já realizou 8.900 atendimentos em oito municípios paraenses. Em Santo Antônio do Tauá foram 700 atendimentos durante três dias; Castanhal, 1.500 atendimentos em quatro dias; Bragança, 1.900 atendimentos em 4 dias; Cametá, 1.600 atendimentos em quatro dias; Capitão-Poço, 1.200 atendimentos em três dias; Breves, 390 atendimentos em dois dias; Igarapé-Miri, 1.310 atendimentos em três dias; Portel, 300 atendimentos, sendo que essas duas últimas cidades ainda estão com ações em andamento.