Em dia histórico, Santarém vive segundo turno com segurança e tranquilidade

Centro Integrado de Operações monitorou a votação no maior colégio eleitoral do oeste paraense

29/11/2020 17h33 - Atualizada em 29/11/2020 23h45
Por Ronilma Santos (SRGBA)

Pela primeira vez decidindo uma eleição municipal em segundo turno, o município de Santarém, no oeste do Pará, viveu um domingo histórico neste dia 29 de novembro. A experiência inédita foi toda monitorada pelo Centro Integrado de Operações, enquanto a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) mobilizou um grande número de agentes de segurança, a fim de garantir a ordem e a tranquilidade para o exercício da cidadania.O Centro Integrado de Operações garantiu uma votação tranquila no segundo turno em Santarém

Em Santarém, com mais de 220 mil eleitores, apenas duas situações consideradas leves foram registradas. A primeira ocorreu ainda pela manhã, quando uma mulher que trabalhava em uma das seções eleitorais gravou e divulgou o momento em que realizava o voto na urna. O vídeo foi divulgado em grupos de whatsApp, chegando ao conhecimento da Polícia Federal, que conseguiu localizar a responsável pelo vídeo, informou o delegado da PF Eric Melo.

“A mulher foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Federal em Santarém, onde foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), pelo cometimento do crime eleitoral descrito no artigo 312, da Lei nº 4.737/65, que trata sobre a Violação do Sigilo do Voto e prevê pena de detenção de até dois anos. O aparelho celular da conduzida foi apreendido e será periciado pela Polícia Federal”, explicou o delegado.

O trabalho integrado dos vários órgãos de segurança mobilizou dezenas de agentesNa avaliação do titular do Comando de Policiamento Regional 1, coronel Aldemar Maués, o segundo turno foi considerado sem anormalidade. “Apenas duas situações foram registradas. Além do caso da divulgação do voto, tivemos a denúncia de venda de bebida alcoólica em um bar. O proprietário também foi encaminhado para a Delegacia. Mais uma vez o Centro Integrado de Operações executou um bom serviço, mostrando que quando todos os órgãos trabalham de forma integrada, no mesmo lugar, resulta em maior eficácia ao serviço, e a gente avalia como positivo o trabalho dos órgãos de segurança”, acrescentou.