Informe Segup IV Operação Eleições 2020 - atualizado às 19 h

29/11/2020 19h28 - Atualizada em 29/11/2020 22h06
Por Aline Saavedra (SEGUP)

Após o resultado das eleições municipais em Belém, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) reforçou o esquema de segurança na área do Mercado de São Brás, possível local de comemoração do candidato vencedor. A Operação Eleições 2020 continua o monitoramento pelas unidades do Centro Integrado de Comando e Controle, instalados em Belém e Santarém, no oeste paraense, para o segundo turno. A informação consta do quarto e último boletim da Segup sobre a Operação Eleições, atualizado às 19 h deste domingo (29).O videomonitoramento em tempo real do fluxo de veículos e pessoas foi uma das estratégias adotadas na Operação Eleições

Videomonitoramento - Por meio do Centro Integrado de Operações (Ciop) é feito o videomonitoramento em tempo real dos principais corredores de veículos e pessoas, além dos principais locais de votação na Região Metropolitana de Belém, utilizando 209.

Efetivo - O efetivo total empregado ao longo do dia, somando o policiamento diário mais o reforço para o segundo turno das eleições, totaliza mais de 1.600 agentes de segurança pública. O reforço foi garantido com 1.424 agentes em Belém e 189 em Santarém, com apoio de embarcações do Grupamento Fluvial.As unidades do Centro Integrado de Comando e Controle trabalharam sem interrupção durante toda a votação

Ocorrências - Seis ocorrências envolvendo crimes eleitorais foram registradas, até o momento. A primeira ocorrência registrada ocorreu ainda na madrugada, no bairro do Jurunas, em Belém, quando nove pessoas foram conduzidas à Superintendência da Polícia Federal por estarem descartando material de propaganda (santinho) de um candidato em via pública. Duas ocorrências envolveram pessoas que foram encaminhadas para a Seccional por desacato aos agentes de segurança pública e a membros da seção eleitoral.

Foram registradas mais duas ocorrências em Santarém por desobediência à Lei Seca, que resultaram em dois estabelecimentos fechados por venderem bebida alcoólica. Ainda no município do oeste paraense uma integrante de seção eleitoral filmou o próprio voto e publicou nas redes sociais, e acabou encaminhada à Delegacia de Polícia Federal em Santarém.