Cosanpa trabalha no novo sistema de abastecimento de água de Viseu

Projeto consiste na perfuração de 10 poços, reservatórios e uma adutora, além de novo sistema elétrico e sistema de bombas automatizado

04/12/2020 08h18 - Atualizada em 04/12/2020 10h09
Por Tayná Horiguchi (COSANPA)

O presidente da Cosanpa, José De Angelis, recebeu o prefeito reeleito, Isaías Neto, para tratar sobre o projeto básico da obraO município de Viseu, no nordeste paraense, terá um novo sistema de abastecimento de água para atender a população urbana de cerca de 22 mil habitantes. Esta semana, a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) recebeu a equipe do prefeito reeleito Isaías Neto na sede da Companhia, em Belém, para apresentar o projeto básico da obra, que será executada no município em 2021.

O projeto consiste na perfuração de 10 poços, reservatórios e uma adutora, além de novo sistema elétrico e sistema de bombas automatizado. O valor do investimento deverá ser superior a R$ 2,5 milhões.

“Gostaria de parabenizar toda a equipe da Cosanpa, porque a gente batalha há 12 anos por essa questão da água de Viseu e este é o primeiro momento em que a gente está tendo a oportunidade de ter um presidente que coloca esse projeto no papel. Então, isso é extremamente importante para nós, um saldo significativo na conquista da água de Viseu. O presidente nos passou um projeto que vai atender Viseu com a perfuração de uma bateria de poços, então, será a primeira vez que a cidade terá água de qualidade. Eu, como gestor do município, me sinto muito satisfeito e, em nome de toda a população, agradeço ao governo do Estado e ao presidente da Cosanpa”, declarou o prefeito de Viseu, Isaías Neto.

De acordo com o titular da Cosanpa, José Antonio De Angelis, a elaboração do projeto está em fase final para que possa ser iniciado o processo de licitação no início do ano que vem.

“Na primeira etapa, entregamos o projeto de captação de poços rasos, 10 poços para que possamos abastecer a cidade, o que vai melhorar a quantidade e qualidade de água fornecida. Junto com isso, vamos analisar o projeto para ampliar a adutora que irá da estação de tratamento de água (ETA) até o reservatório elevado, que abastece a cidade, além de uma reforma da ETA atual. Neste momento, estamos finalizando o projeto da primeira etapa. Nossa ideia é que, em janeiro, a gente já comece a licitação dessas obras para Viseu, feita a licitação e, em 30 a 60 dias, as obras devem começar” - José Antonio De Angelis, titular da Cosanpa.