Projeto Mapas Digitais dá início ao trabalho de campo no bairro da Cabanagem

15/12/2020 14h47 - Atualizada em 15/12/2020 16h13
Por Jeniffer Galvão (SECTET)

Um dos objetivos do Projeto "Mapas Digitais" é fomentar a economia dos bairros, indicando, por meio de aplicativo, onde os moradores podem encontrar vendas de produtos populares como chope, churrasquinho, açaí, entre outros.

“Eu sou a Lucinette Rebouças e me coloco à disposição para ajudar os alunos, inclusive eu vendo cosméticos, quem precisar é só me chamar”, disse a moradora da Cabanagem, arrancando risadas e aplausos da equipe do projeto que se reuniu na manhã desta terça-feira (15) para dar início ao trabalho de campo no bairro. 

“Vamos inserir no mapeamento um item sobre beleza e cosméticos, atendendo assim a dona Lucinette e outras revendedoras do bairro”, disse o coordenador do Mapas Digitais, Paulo Melo, ressaltando a importância do empreendedorismo popular nos bairros do Programa Territórios Pela Paz, onde é desenvolvido o projeto, realizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) em parceira com a Faculdade de Tecnologia em Geoprocessamento da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Apoio comunitário - Alguns líderes comunitários e moradores da Cabanagem foram convidados a participar da reunião desta terça, realizada na escola estadual José Valente Ribeiro, onde se reuniram os profissionais, estagiários e bolsistas do projeto. A diretora da escola, Ivanilda Vieira, deu boas vindas aos participantes e falou da importância dos moradores colaborarem com a equipe do Mapas Digitais.

Para realizar o levantamento de campo, os alunos bolsistas foram divididos em 10 duplas que irão percorrer as 146 quadras do bairro. “Achei o projeto muito importante, pois com o mapeamento poderemos encontrar no nosso bairro produtos e serviços que precisamos”, disse Lucinette, que se mostrou disposta a ajudar os alunos no trabalho de campo. 

Outra moradora que se prontificou a ajudar a equipe foi a Tatiane Vilar. “Estou de férias neste mês de dezembro e posso contribuir com os alunos nesse projeto que é muito interessante e ajuda as pessoas que têm suas vendas a ficarem mais conhecidas no bairro”, declarou.

Políticas públicas - Os bolsistas do projeto, selecionados nos próprios bairros do TerPaz entre alunos de universidades públicas e privadas, começam a percorrer as ruas da Cabanagem nesta quarta (16) para confirmar o mapeamento dos logradouros e equipamentos do bairro feito durante o trabalho de home office por meio da internet.

“Vamos comprovar o levantamento prévio feito remotamente e acrescentar outras informações como as condições das vias, pontos de alagamento e locais de descarte irregular de lixo”, explicou Paulo Melo. Ele enfatizou que outro objetivo principal do projeto é construir uma grande base de informações que vão nortear o governo na elaboração e implementação de políticas públicas.

As informações levantadas serão disponibilizadas em mapas digitais que estarão disponíveis num aplicativo que já está sendo elaborado pela equipe do projeto.