Comitiva do governo do Estado leva apoio logístico ao município de Curuá

Ainda neste sábado dois pacientes foram transferidos pelo serviço aeromédico para o Hospital Regional do Tapajós

23/01/2021 15h37 - Atualizada em 23/01/2021 19h20
Por Ana Thaynara (SECOM)

Paciente de Curuá sendo transferido para o Hospital Regional do Tapajós em aeronave do GraespCom pouco mais de 14 mil habitantes, Curuá foi mais um município do Oeste do Pará a receber a comitiva do governo do Estado, que acompanha na região as ações de combate à pandemia de Covid-19. Curuá não tem hospital, por isso os atendimentos são feitos em uma unidade de saúde de baixa complexidade. Assim como nos demais municípios, o Estado também presta a Curuá todo o apoio logístico e para compra de insumos, como cilindros de oxigênio.

“Ficamos felizes com mais essa preocupação do governo do Estado. Eu só tenho que agradecer esse apoio à nossa região. Nós estamos enfrentando essa pandemia, e é muito difícil hoje para o nosso município. A parte geográfica da nossa região é muito difícil. Hoje, vamos ter um helicóptero do governo que vai pousar em Curuá para levar dois pacientes para Itaituba”, informou o prefeito do município, Givanildo Marinho.

As visitas às unidades municipais ajuda a entender as dificuldades enfrentadas na região no combate à pandemiaDurante quatro dias, a comitiva do Estado percorreu nove dos dez municípios que compõem a região conhecida como Calha Norte do Rio Amazonas. O objetivo é conhecer a real situação dos municípios, principalmente daqueles que fazem limite com o Estado do Amazonas e já enfrentam uma segunda onda da doença.

Além do aumento de leitos, o Estado apoiou com a compra de insumos, medicamentos, equipamentos de proteção individual (EPIs) e com o serviço aeromédico, que já conta com seis aeronaves na região para fazer o transporte de pacientes, principalmente para os hospitais regionais em Santarém e Itaituba.

Agenda positiva - Segundo o secretário Regional de Governo do Baixo Amazonas, Henderson Pinto, a agenda de trabalho nos municípios foi positiva, pois permitiu ao Estado entender as reais necessidades de cada município, para ajudar e orientar da melhor forma possível.O Estado também apoia os municípios na aquisição de cilindros de oxigênio

“É importante ressaltar que, além da visita de quatro dias, trouxemos ações concretas. O governador Helder Barbalho já determinou as ações, ampliando a assistência em saúde. Com o avanço (da doença) aqui na região, nós aumentamos o número de leitos de UTI para 110 e o número de aeronaves de uma para seis. Pudemos ainda dar apoio ao controle da distribuição de oxigênio. O Estado está entrando com 509 cilindros de oxigênio para atender os municípios, apoio com a entrega de medicamentos e equipamento de proteção individual, e com o Barco Hospital Papa Francisco. Com certeza foi uma visita interessante, porque pudemos conhecer, junto com nossa equipe de Belém, qual a dificuldade de cada município”, ressaltou Henderson Pinto.Como Curuá não tem hospital, a transferência de casos mais graves é necessária

Conscientização - Ele também reforçou a importância de a população entender o momento que a região está enfrentando e fazer sua parte, usando máscara, mantendo o distanciamento social e evitando aglomerações. “Todo o esforço que o governo do Estado está fazendo de dar todo apoio aos municípios e atendimento às pessoas com Covid é importante. Tão importante quanto o papel de cada um. Vamos nos comportar de maneira adequada, usar máscara, evitar aglomeração e manter o distanciamento social. O comportamento da sociedade reflete no resultado final do combate à pandemia. Não adianta tudo o que estamos fazendo se a população não contribuir. Vamos juntos vencer a Covid-19”, enfatizou o secretário Regional.

Dois pacientes foram transferidos na tarde deste sábado (23) de Curuá para hospitais de referência da região. Por meio do serviço aeromédico, os pacientes foram levados em helicópteros do Grupamento Aéreo do Estado (Graesp).