Governo economiza mais de R$ 4 milhões com Processo Administrativo Eletrônico

Tecnologia oferece mais eficiência aos trâmites internos na administração direta e indireta

01/02/2021 12h07 - Atualizada em 01/02/2021 13h34
Por Dayane Baía (SECOM)

O Governo do Estado economizou R$ 4,4 milhões, nos últimos seis meses, com o Processo Administrativo Eletrônico (PAE), sistema voltado à tramitação interna na administração direta e indireta, além de órgãos, como o Tribunal de Contas (TCE), Ministério Público (MPPA), Defensoria Pública (DPE), Ministério Público de Contas (MPC) e Banco do Estado do Pará (Banpará).

De acordo com a secretária adjunta de Gestão e Modernização da Secretaria de Estado do Planejamento e Administração (Seplad), Josynélia Raiol, a tecnologia reduz custos e ainda oferece mais agilidade às demandas. “O PAE é uma ferramenta via web e os processos administrativos podem ser cadastrados, assinados e tramitados de qualquer lugar com acesso à internet, através de um navegador”, explica a gestora.

O sistema tem sido fundamental na pandemia de Covid-19, garantindo o avanço da prestação dos serviços públicos, por permitir a continuidade da rotina administrativa e ofertar mais celeridade aos fluxos processuais.

Em 2020, 90% dos trâmites foram realizados via PAE, totalizando 875.599 processos eletrônicos. “O PAE nasceu em 2015, porém a efetiva utilização se deu em 2019 e atingiu 22% de utilização que correspondeu a quantidade de 191.215 processos. Em agosto de 2020, alcançamos o marco de 1 milhão de processos produzidos em 2019 e 2020”, afirma Josynélia, relembrando o evento comemorativo ocorrido no Palácio dos Despachos.

Somente nos últimos seis meses, houve uma economia de R$ 4.401.609,62, com registro de redução de 24.074 resmas de papel e 12.037 caixas do tipo arquivo, utilizadas para armazenamento dos processos físicos. Além da transparência e eficiência, o PAE trouxe benefícios para a preservação do meio ambiente. “Reduzimos também os custos com insumo de reprografia (locação da impressora e da página impressa); e gastos com veículos e combustível para transporte de processos entres órgãos”, acrescenta a secretária.

Para 2021, a Seplad e a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) trabalham em parceria para desenvolver mais melhorias. “Devemos incluir os 144 municípios na versão atual do PAE, para canal de comunicação; implantar a versão 4.0, que será ainda mais interativa; e a versão app para Android e iOS”, detalha Josynélia.