Novo sistema de abastecimento de água em Castanhal já tem 45% das obras concluídas

O presidente da Cosanpa, José Antonio De Angelis, e o vice-prefeito Ênio Monteiro inspecionaram obras do projeto, que deve beneficiar quase 65 mil usuários

04/02/2021 19h01 - Atualizada em 04/02/2021 22h19

As obras avançam nos canteiros de obras espalhados por vários bairrosA obra do novo sistema de abastecimento de água em Castanhal, na Região Metropolitana de Belém, já está com 45% do projeto executados em diferentes bairros do município, que fica a cerca de 70 quilômetros da capital. Nesta quinta-feira (4), José Antonio De Angelis, presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), esteve no canteiro de obras instalado no bairro Jaderlândia, acompanhado do vice-prefeito de Castanhal, Ênio Monteiro.A equipe da Cosanpa e da Prefeitura de Castanhal em visita ao canteiro de obras no bairro Jaderlândia

“Não conhecia a obra ainda. Confesso que estou impressionado com a grandiosidade e a importância dela para Castanhal. É, sem dúvida, fundamental, porque a água sempre foi um problema muito sério para nossa população, e água é saúde, é vida. Tenho certeza que essa obra vai alavancar muito mais a nossa saúde aqui em Castanhal”, disse o vice-prefeito.O projeto prevê cinco estações de tratamento, 138 quilômetros de redes e 13 mil ligações residenciais

De acordo com o presidente da Cosanpa, uma parte do projeto deve ser entregue este ano. “Devemos fazer a entregar da primeira etapa da obra. Isso é muito importante para nós. Com isso, vamos recuperar a credibilidade da população, com a quantidade e qualidade da água que será distribuída para a população de Castanhal”, garantiu José Antonio De Angelis.O governo estadual retirou o projeto da gaveta e vem construindo o novo sistema de abastecimento de água, gerando empregos no município

Retomada - O novo sistema de abastecimento vai beneficiar quase 65 mil moradores, dos bairros Jaderlândia, Imperador, Cristo Redentor, Caiçara, Usina, Comandante Assis, Santa Catarina e Cohab. O projeto, que estava pronto desde o ano 2000, permaneceu engavetado. Somente em 2019, na atual gestão, foi autorizado o início das obras. Além da construção de cinco estações de tratamento de água, serão instalados 138 quilômetros de redes e 13 mil ligações residenciais.

Servidor efetivo da Cosanpa há 20 anos e morador de Castanhal, Ronildo Farinha acompanhou, ao longo dessas duas décadas, o processo de abandono e sucateamento da Companhia. Agora, testemunha o empenho do Estado em recuperar a Companhia e garantir serviço de qualidade à população.

“Eu, como funcionário da Cosanpa, me vi triste com a situação que vivi. Aqui mesmo, neste setor, muitas vezes cheguei aqui muito entristecido. Ao ver uma obra desse porte, a gente fica muito feliz. A vontade de trabalhar se multiplica, sabendo que teremos uma estrutura muito melhor para ofertar água de qualidade para nossa população. Isso me deixa muito feliz, como funcionário e como consumidor”, disse Ronildo.

Por Tayná Horiguchi (COSANPA)