Governo e Prefeitura entregam novo Hospital de Campanha de Santarém

A unidade já começa a funcionar nesta sexta-feira (19), com mais de 60 leitos clínicos exclusivos para tratamento da doença

19/02/2021 08h11 - Atualizada em 19/02/2021 10h37

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, cumpriu agenda na região oeste do Pará, e esteve presente à cerimôniaCom a presença do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o governo estadual reforçou a estratégia de combate à Covid-19 no oeste do Pará, nesta quinta-feira (18), com a entrega pelo governador Helder Barbalho do novo Hospital de Campanha de Santarém. São mais 60 leitos clínicos exclusivos para tratamento de Covid-19 na região.

Eduardo Pazuello cumpriu agenda no município, e esteve presente à cerimônia. Uma parceria entre o Estado e a Prefeitura de Santarém, em mais uma estratégia para conter o avanço da pandemia no oeste paraense, a proposta é que o hospital funcione como uma retaguarda à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, que já se tornou um hospital exclusivo para atendimento de casos do coronavírus. O Hospital de Campanha de Santarém atenderá também pacientes do Hospital Regional.

“Hoje nós damos mais um passo importante na ampliação da oferta de leitos para tratamentos específicos de Covid com a abertura deste hospital de campanha, que certamente colaborará, tanto com o sistema de Santarém, quanto reforçará as estruturas já montadas na região”, disse Helder Barbalho.

Hospital de campanha funcionará como uma retaguarda à Unidade de Pronto Atendimento (UPA)O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, reiterou a importância da parceria entre os entes. “É importante colocar esse hospital de campanha para funcionar, porque dá uma grande retaguarda para nossa UPA. O desafio é muito grande. Todas as providências tomadas pelo governo do Estado, em conjunto com a prefeitura de Santarém, foram rápidas e acertadas", disse ele.

Estrutura – O hospital está montado na Escola Maria Uchoa Martins, no bairro Floresta, a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas.

A unidade tem 60 leitos clínicos, sete enfermarias - cada uma com sete leitos -; uma enfermaria com 16 leitos; uma sala de estabilização, com quatro leitos; posto de enfermagem; farmácia; almoxarifado; estar médico e de enfermagem; uma sala do Núcleo Interno de Regulação; necrotério; sala de paramentação; refeitório; cozinha; administrativo; vestiários femininos e masculinos; descanso equipe; faturamento; departamento pessoal; expurgo; psicossocial e resíduos. 

Ministro elogiou a postura do Governo e Município por traçarem estratégias rápidas de combate ao vírusEduardo Pazuello elogiou a postura do Governo e município de Santarém por traçarem estratégias rápidas e com retorno imediato à população. “É muito bom nós chegarmos num estado, verificarmos a gestão e verificarmos a união de esforços de todos os níveis de gestão, de governo, e observar que essa estrutura do hospital de campanha, aproveitando uma escola, já com a estrutura física pronta e adaptar ela. Isso é uma economia de recursos e um resultado claro de oferta, de aumento de oferta de leitos”, afirmou.

“Estou muito satisfeito com o que vi aqui no Pará, já tinha vindo em outros momentos e já conversei com o governador e parlamentares, estão no caminho certo. Nós temos que acompanhar dessa forma, está muito bom. Parabéns pelo trabalho do governador, dos secretários, de toda a equipe”, ponderou Eduardo Pazuello.

A unidade tem 60 leitos clínicos, com sete enfermariasVisita Hospital Regional – O governador também mostrou ao ministro a estrutura do Hospital Regional do Baixo Amazonas. Helder Barbalho explicou como funciona a dinâmica do Regional para casos de Covid-19. 

“Tivemos um retorno extremamente positivo da visita do ministro Pazuello e do governador Helder nas instalações do Hospital Regional do Baixo Amazonas, unidade que tem sido fundamental na estratégia do Governo do Pará no enfrentamento à pandemia no Baixo Amazonas. Demonstramos que as ações implementadas estão obtendo sucesso. Temos certeza que a união de esforços dos governos federal, estadual e municipal fortalecerá o conjunto de ações para a continuidade do enfrentamento da Covid-19 em nossa região”, afirmou o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

Helder Barbalho, prefeito Nélio Aguiar e ministro Pazuello visitaram ainda o Hospital Regional do Baixo AmazonasLeitos – Nesta segunda onda de contágio da Covid-19 no oeste do Pará, o governo do Estado abriu 250 leitos, entre UTI e clínicos, nos Hospitais Regionais de Santarém (96), Itaituba (129) e 9 de Abril (25), em Juruti.
Por conta da alta demanda, neste mês de fevereiro, a Sespa viu a necessidade de abrir mais 24 leitos no Hospital Regional do Baixo Amazonas, sendo 14 clínicos e 10 de UTI. Esses leitos clínicos são temporários e atenderão até que o Hospital de Campanha de Santarém funcione em sua totalidade. A proposta é manter os leitos UTI e ainda ampliar a quantidade para 20 leitos no total.

UPA de Santarém – A Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), em conjunto com a Secretaria de Saúde de Santarém, tem reduzido o número de ocupações na Unidade de Pronto Atendimento do município. Isso tem sido feito por meio de transferências mais céleres de pacientes para hospitais de referência em Covid-19 na região oeste, onde o contágio da doença é agudo.

O trabalho iniciou do mês de fevereiro, quando os diretores da Sespa, em conjunto com a prefeitura, identificaram um fluxo acima do esperado na UPA, mesmo com leitos à disposição da população.

Com o aval da Prefeitura, técnicos da 9ª Regional de Saúde da Sespa foram para dentro da Unidade, para entender quais os problemas e porque os pacientes não estavam sendo regulados. Foi identificado que era necessário realinhar a estratégia do núcleo interno de regulação da UPA e, desde então, os processos de internação passaram a ser mais céleres, mesmo com o fluxo intenso de atendimento na unidade, que já virou um hospital exclusivo para atendimento de casos de Covid-19.

Por Ana Thaynara (SECOM)