Governo discute em Brasília obras do Parque da Cidade e da segunda etapa do Porto Futuro

Governador Helder Barbalho e a secretária Ursula Vidal se reuniram com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas

03/03/2021 00h06 - Atualizada em 03/03/2021 01h10
Por Iego Rocha (SECULT)

Para acelerar o início das obras do Parque da Cidade, o governador Helder Barbalho e a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, se reuniram nesta terça-feira (2) com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e representantes da Infraero (Empresa de Infraestrutura Aeroportuária) para tratar da cessão do Aeroporto Brigadeiro Protásio, em Belém, onde será construído o novo espaço turístico e de lazer em Belém.

O governador informou que, até a próxima semana, será assinado um convênio entre o governo do Estado e a Infraero para estabelecer o valor das intervenções no Aeroporto Internacional de Belém “Júlio Cezar Ribeiro”. Parte do espaço vai abrigar o Aeroporto Brigadeiro Protásio, para que a área que vai sediar o Parque da Cidade seja liberada até dezembro de 2021. "Este é um passo decisivo para que, efetivamente, o Parque da Cidade possa sair do papel e se transformar em realidade", ressaltou Helder Barbalho.Governador Helder Barbalho (c), ao lado do ministro Tarcísio Freitas (d) e da secretária Ursula Vidal, tratando de obras para os setores cultural e turístico

Porto Futuro - Na reunião também foi tratada, com a equipe da Companhia Docas do Pará e do Departamento de Gestão e Modernização Portuária da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, a aprovação do projeto da segunda etapa do Parque Urbano Belém Porto Futuro, que vai revitalizar sete armazéns e transformar totalmente a área portuária do centro de Belém. O espaço vai sediar novos equipamentos de cultura, como o Museu da Navegação Amazônica, um Memorial, o Centro de Cultura Alimentar e Gastronomia de Experiência, além da comercialização de artesanato de todo o Pará.

"Tivemos a aprovação do projeto por parte do Conselho de Administração da Companhia Docas do Pará, e já está autorizado o início do processo de licitação para que possamos fazer as obras necessárias deste novo equipamento urbano. Somada às intervenções já realizadas no Porto Futuro na sua primeira etapa, certamente será uma grande obra para Belém e para o Estado do Pará", garantiu Helder Barbalho.

"Essa foi uma reunião muito produtiva. Avançamos no diálogo sobre a cessão do Aeroporto Brigadeiro Protásio para a construção do nosso tão sonhado Parque da Cidade, que vai ser um importante equipamento de cultura e lazer para a nossa população. Também falamos sobre a segunda etapa do Porto Futuro, que inclui o uso de sete armazéns cedidos pela Companhia Docas do Pará para serem transformados em novas oportunidades de fruição da economia criativa e proporcionar à nossa gente mais espaços de respiro para a cultura paraense", disse a secretária Ursula Vidal.