Governo do Pará apresenta programa TerPaz à Prefeitura de Belém

Reunião ocorreu na terça-feira (2), com a presença do prefeito Edmilson Rodrigues e representantes da Seac

03/03/2021 11h20 - Atualizada em 03/03/2021 12h16

Representantes da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania e gestores municipaisRepresentantes da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac) se reuniram, na terça-feira (2), com o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e gestores municipais para estreitar parcerias com o programa estadual Territórios Pela Paz (TerPaz).

“Hoje pudemos alinhar estratégias e parcerias entre Estado e município nas políticas públicas que são desenvolvidas dentro dos Territórios da Paz e planejar ações a serem desenvolvidas dentro das Usinas da Paz, onde em Belém, teremos cinco Usinas em construção: na Terra Firme, Guamá, Jurunas, Benguí e Cabanagem; sendo que essas duas últimas serão entregues ainda este ano, então podemos estar alinhando juntamente com o município as ações tanto dentro do programa TerPaz, como dentro das próprias Usinas da Paz”, disse Raimundo Santos Junior, secretário-adjunto da Seac.

O prefeito Edmilson Rodrigues explicou sobre a necessidade de ações cooperadas entre as gestões. “Se uma grande estrutura será construída com recursos públicos, com muitas arquiteturas que oferecem atividades de formação profissional, da área de assistência à saúde e assistência social, então tudo isso passa a ser um objetivo da prefeitura. Vamos ocupar esses espaços e demandar atividades artísticas nas Usinas da Paz, transformando em políticas de cooperação”, comentou o gestor.

Além da Cabanagem, outros quatro polos estão sendo construídos em Belém, nos bairros do Benguí, Jurunas, Terra Firme e Guamá.

PROGRAMA

Desde 2019, o programa TerPaz realiza ações de cidadania, segurança, saúde, esporte, lazer e qualificação profissional, em sete bairros da Grande Belém: Guamá, Jurunas, Terra Firme, Benguí e Cabanagem (Belém), Icuí (Ananindeua) e Nova União (Marituba).

O objetivo do TerPaz é promover a articulação com entes governamentais e não governamentais para o desenvolvimento de uma cultura de paz, com foco na inclusão social e geração de oportunidades culturais, educacionais, econômicas e de exercício de direitos, particularmente em espaços territoriais caracterizados por fenômenos de descoesão, violência e criminalidade, que representem ameaças contra a vida e a liberdade de populações trabalhadoras, criativas e carentes de apoio e investimentos.

A ideia é ainda diminuir a vulnerabilidade social e enfrentar as dinâmicas que produzem a violência, por meio de políticas públicas de inclusão que transformem as condições de vida das comunidades.

USINAS DA PAZ

A Usina da Paz é um projeto prioritário do Governo do Estado, coordenado pela Seac e integra o programa TerPaz. Consiste na construção de 10 Usinas no Estado, sete nos bairros atendidos pelo TerPaz, na região Metropolitana de Belém, e em mais três cidades da região sudeste do Estado (Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá).

As obras são executadas em parceria com as empresas Vale e Hydro, que estão arcando integralmente com os custos. O governo não receberá nenhum recurso econômico, mas receberá as Usinas prontas e equipadas.
A empresa Vale é a responsável pelos projetos executivos das unidades da Cabanagem, Benguí, Icuí, Nova União, Parauapebas e Canaã dos Carajás. Já por parte da Hydro, o investimento será destinado à construção dos espaços nos bairros do Guamá, Terra Firme e Jurunas. Em Marabá, o Governo está avaliando a implantação do projeto.

Dentre os espaços, estão os complexos esportivos, salas de audiovisual, espaços de inclusão digital e vários serviços, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, ações de segurança, atividades profissionalizantes, espaço multiuso para feiras, eventos e encontros da comunidade. Também haverá espaços para cursos livres e de dança, artes marciais, musicalização e biblioteca.

Por Paulo Garcia (SEAC)