Policlínica Metropolitana retoma no sábado atendimento exclusivo para pacientes com sintomas de Covid-19

Governo do Pará amplia os espaços de atendimento inicial, a fim de evitar agravamento dos casos e pressão na rede de saúde

04/03/2021 22h41 - Atualizada em 05/03/2021 01h04
Por Melina Marcelino (SESPA)

A Policlínica Metropolitana de Belém retoma o atendimento exclusivo para pacientes com sintomas de Covid-19 neste sábado (06). Serão 600 atendimentos por dia, de domingo a domingo. O governador Helder Barbalho anunciou, nesta quinta-feira (4), a reabertura da Policlínica Metropolitana para atender novamente pessoas com sintomas de infecção pelo novo coronavírus e a ampliação de leitos exclusivos para tratamento desses pacientes.

O governador também visitou o Hospital de Campanha de Belém, no Hangar, e a Policlínica Itinerante que funciona no estacionamento do Hangar, para verificar a situação e ampliação dos serviços.Governador Helder Barbalho determinou a retomada do atendimento exclusivo para pacientes de Covid na Policlínica Metropolitana

Segundo Helder Barbalho, o objetivo da reabertura da Policlínica Metropolitana é ampliar o atendimento de casos leves e moderados de pessoas com sintomas de Covid, e assim dar suporte à rede básica de saúde dos municípios da Região Metropolitana de Belém.

“O atendimento na Policlínica Metropolitana já inicia neste sábado, com 600 atendimentos por dia, de domingo a domingo. Com essa abertura, e mais os três polos de atendimento que já estão funcionando no Mangueirinho, Hangar e NEL (Núcleo de Esporte e Lazer), vamos chegar a 1.450 atendimentos por dia, e com isto poder aliviar as portas de entrada e a pressão nas unidades de pronto atendimento e prontos-socorros da Região Metropolitana”, garantiu o governador.

Suporte - O atendimento será para pessoas que buscam assistência na fase inicial da doença, com sintomas leves e moderados, como tosse, febre, ausência de paladar e olfato. Como não se trata de um espaço para serviço de urgência e emergência, vai atender somente casos de baixa e média complexidade, avaliados por uma equipe qualificada. Caso haja necessidade, os pacientes serão encaminhados para hospitais ou UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).Helder Barbalho inspecionou os novos leitos no Hospital de Campanha de Belém, no Hangar

Para o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, o Governo do Pará, por meio da Sespa, tem trabalhado incansavelmente para garantir atendimento à população paraense. “Essas são estratégias para o enfrentamento da pandemia. Neste momento foi avaliado que a Região Metropolitana precisa da ampliação no atendimento de pacientes com casos leves e moderados, e já nos adiantamos, aumentando o número de leitos para garantir atendimento a todos. Mas é importante que as pessoas se protejam, usem máscaras, álcool em gel e evitem aglomeração”, ressaltou o secretário.

Mais leitos - Além da retomada do atendimento exclusivo na Policlínica Metropolitana, o Governo do Pará está ampliando o número de leitos disponíveis para o tratamento de pacientes com a Covid-19.

“Estamos ampliando 100 leitos clínicos no Hospital de Campanha do Hangar, em Belém. Além disso, abrindo 10 leitos de UTI em Redenção (no Sul do Estado) e 30 leitos clínicos em Altamira (no Oeste). Já em Castanhal serão mais 30 leitos clínicos e 20 leitos de UTI. Seguindo para o Sudeste do Pará, em Marabá vamos abrir mais oito leitos de UTI e 16 leitos clínicos, em parceria com o Hospital Municipal, e no Hospital Regional de Marabá serão abertos mais 10 leitos de UTI e 10 leitos clínicos. No total, serão mais 234 leitos reservados para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus, totalizando 1.270 leitos exclusivos para Covid-19”, desracou Helder Barbalho.Governo do Pará avança nas estratégias para garantir atendimento a todos os infectados pelo novo coronavírus

Atendimento em Castanhal - O governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sespa), quer ampliar até o próximo domingo (7) o número de leitos no Hospital Regional de Castanhal, reaberto no último sábado (27) para o atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19. Atualmente, a unidade conta com 20 leitos de UTI e 30 clínicos, e terá o incremento de mais 20 de UTI e 30 clínicos, totalizando 100 leitos.

A Sespa reitera que o Hospital Regional de Castanhal não realiza atendimentos de urgência e nem funciona no regime de "porta aberta". Portanto, os pacientes com Covid-19 só serão atendidos no HRC se estiverem regulados pela Central Estadual de Leitos, a partir de pedidos das secretarias Municipais de Saúde.

Atendimento nas Policlínicas Itinerantes:

O Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), fica na Travessa Dom Romualdo de Seixas, nº 1215, com funcionamento das 8h30 às 17 h, de segunda a sábado; e no domingo, das 8 às 13 h. Estão previstos 250 atendimentos.

A unidade da Arena Guilherme Paraense, o “Mangueirinho", segue com os atendimentos sem alterações de horário, das 8h30 às 17 h, de segunda a sábado. Estão previstos 300 atendimentos.

A unidade da Policlínica Itinerante, no estacionamento do Hangar, na Avenida Dr. Freitas com a Travessa Brigadeiro Protásio, funciona das 8h30 às 17 h, de segunda a sábado, e no domingo, das 8 às 13 h. Estão previstos 300 atendimentos.