Governo entrega 28 leitos de UTI em Parauapebas em parceria com o município

Com esse incremento, Estado chega a 2,1 mil leitos para atendimento de pacientes com a Covid-19

07/04/2021 14h48 - Atualizada em 07/04/2021 15h24

Na manhã desta quarta-feira (07), o governador Helder Barbalho acompanhou a entrega de 28 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para atendimentos de Covid-19 no Hospital Municipal de Parauapebas. A parceria do governo do Estado com a prefeitura e a mineradora Vale dará suporte aos municípios da região sudeste do Estado. 

“Nesse momento, nós estamos chegando próximo de 2.100 leitos para Covid-19 em todas as regiões do Pará. Seguimos avaliando cientificamente as regiões com mais pressão no sistema de saúde, e dentro da estratégia de ampliar a cobertura hospitalar e aproximar os atendimentos em cada microrregião. As cinco cidades polos do sul e sudeste garantem 243 leitos. A cidade de Parauapebas tem hoje, um incremento importante e estará atendendo também Canaã, Curionópolis e a PA 279 ”, ressaltou o chefe do executivo. 

O Hospital Municipal de Parauapebas passa a contar com 28 leitos de UTI e 40 leitos clínicos para atender pacientes infectados pelo novo coronavírus. A ala foi entregue após 30 dias de obras. Equipes da secretaria de saúde pública acompanharam todo o processo. 

“Nós estamos na estratégia de ampliação de leitos em todas as regiões do Pará, trabalhando em parceria para que possamos expandir a rede na região do sul e sudeste. Os leitos entregues hoje vão atender a comunidade de Parauapebas e Carajás. Também temos atendimento em Marabá, em Tucuruí, Conceição do Araguaia e Redenção. Essa estratégia facilita a logística pro paciente que tem um suporte de atendimento muito maior“, disse o secretário de saúde, Rômulo Rodovalho. 

Todos os leitos contam com bomba de infusão, ventilador pulmonar, cardioversores e estrutura preparada para hemodiálise. Os leitos estão 100% equipados com monitores multiparâmetro. Até o momento, 242 pacientes foram atendidos desde janeiro de 2021, com 211 altas. 

O governo do Estado continua reforçando as ações de combate à pandemia no Sudeste. De acordo com a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), o comitê científico avalia diariamente, os números de incidências de contágio e ocupação de leitos, para que, com esses dados, possam ser tomadas decisões estratégicas para cada região. 

Parceria - A parceria do governo do estado com a mineradora Vale tem o objetivo de evitar a pressão no sistema de saúde municipal. Como cidade polo, Parauapebas recebe muitos pacientes de Curionópolis, Canaã dos Carajás e Eldorado do Carajás.

“Nós chegamos num momento da pandemia em que as nossas condições estão estranguladas e por mais que a gente faça o trabalho para que as pessoas possam se recuperar dessa enfermidade. Essa parceria do governo do estado e também da mineradora Vale é um alento para nós, mas sabemos que só isso não será suficiente. A população precisa continuar se conscientize e faça sua parte”, disse o prefeito de Parauapebas Darci Lemen. 

Para dar continuidade ao tratamento humanizado referência na região, 210 profissionais atuarão diretamente e indiretamente na Ala Covid-19.

Vacinação

O governador também reforçou as ações de vacinação para imunizar com mais agilidade os grupos prioritários. “A vacinação é o que há de mais importante para salvar a vida da população neste momento. Nós estamos dialogando com o Ministério da Saúde para que possam ampliar o número de vacinas para o nosso Estado. Além disso, nós estamos aguardando que a Anvisa possa autorizar está a importação da Sputnik V”, reforçou. 

O governo do Estado assinou um o contrato com o Fundo Soberano Russo (RDIF) que autoriza a aquisição de 3 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, que se juntarão ao plano de vacinação contra a Covid-19.

Ainda em no município de Parauapebas, o governador visitou o antigo Colégio Amazon, a estrutura conta 42 salas de aula. O imóvel foi desapropriado no bairro Maranhão, o local poderá ser disponibilizado para o funcionamento de uma escola estadual no município. 

Por Bruna Brabo Secom (SECOM)