Megaoperação recupera pavimento e acostamento de 290 quilômetros da PA-150

Rodovia de 330 quilômetros é uma das mais extensas do Estado e faz a estratégica ligação entre os municípios do sul e sudeste do Pará com o Porto de Vila do Conde

09/04/2021 15h13 - Atualizada em 09/04/2021 15h45

Alison Vilhena, secretário de Agricultura de Tailandia: recuperação da PA-150 é fundamental para garantir escoamento da safra de soja Uma das rodovias mais extensas do Estado do Pará, com mais de 330 quilômetros de extensão, a PA-150 recebe uma megaoperação de manutenção e conservação no trecho que vai do trevo de Abaetetuba a Jacundá, uma extensão de quase 290 quilômetros.

A ação executada pela Secretaria de Estado de Transportes (Setran) se iniciou no mês passado e faz uma profunda recuperação em alguns trechos da rodovia, eliminando buracos, além da limpeza lateral da pista e da recomposição da cabeceira de uma ponte próximo ao município de Tailândia.

Titular da Setran, Adler Silveira tem feito vistorias frequentes ao trabalho, que envolve, em média, dez frentes que se revezam ao longo da rodovia. “Continuaremos com as frentes de trabalho para garantir a trafegabilidade da PA-150, um dos mais  importantes corredores logísticos do agronegócio e da produção mineral do Estado, pois faz ligação dos municípios do sul e sudeste do Pará com o porto de Vila do Conde em Bacarena", destacou Adler Silveira.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a PA-150 recebe uma média de mil veículos de carga por dia. Segundo o secretário der Agricultura do município de Tailândia, Arison Vilhena, é de suma importância garantir a trafegabilidade da PA-150, e que se respeite o limite de peso das carretas e caminhões.

“Nossa sede fica no quilômetro 35 da rodovia, e é por ela que fazemos o escoamento de toda nossa produção do complexo de laticínio, de soja e milho de Tailândia, e somente este ano a previsão é de colheita de 40 mil hectares de grãos, e precisamos de estrada em condições de trafegabilidade para escoar nossa produção até vila do Conde”, disse.

PESO

Recuperação do pavimento da rodovia PA-150 vai melhorar as condições de tráfego da produção entre o sul-sudeste e Vila do CondeA PA-150 é ligação entre os municípios de Tailândia, Moju, Breu Branco, Ipixuna do Pará, Goianésia, Jacundá, Nova Ipixuna e Marabá. É possível acessar a rodovia por meio das PAs-475 e 256; e pelas BRs- 263 e 222.

Esta semana, as equipes se concentram em cinco trechos diferentes da rodovia PA-150, duas delas entre Jacundá com Nova Ipixuna; outra equipe cobre a extensão da rodovia, de Jacundá a Goianésia do Pará.
Há obras também no trecho da rotatória da Colônia Velha (Abaetetuba), sentido ponte do Moju. As equipes da Setran também fazem a recomposição da cabeceira da ponte, que fica na PA-150, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no sentido urbano de Tailândia.

Segundo Jefferson da Silva, caminhoneiro que faz transporte de soja na PA-150, a manutenção e conservação da rodovia é garantia de segurança para quem transita nas estradas paraenses.

“Temos de ter consciência que trafegar com carga acima do peso é risco para todos nós. Tenho maior cuidado e sempre utilizo as balanças de verificação de peso”, disse. 

A Setran tem duas balanças de verificação de peso na PA-150, uma instalada em Tailândia e outra no distrito de Morada Nova (Marabá), e está trabalhando na instalação de novos postos de pesagem ao longo da rodovia.

Por Kátia Aguiar (SETRAN)