Hemopa incentiva doadores e coleta de sangue é realizada em cinco cidades do Pará

No sábado (24), quase 500 bolsas foram garantidas, beneficiando centenas de pacientes no Estado

27/04/2021 11h17 - Atualizada em 27/04/2021 12h41

A Fundação Hemopa vem trabalhando estratégias para oferecer as melhores possibilidades para os voluntários da doação de sangue em todo o Pará. No último sábado (24), a coleta foi realizada em cinco municípios paraenses, com a garantia de 486 bolsas, que poderão beneficiar centenas de pacientes no Estado.

Em Belém, as caravanas solidárias fizeram a diferença. No total, 374 voluntários compareceram nas unidades de coleta da sede, na Batista Campos e no Shopping Castanheira. Desses, 284 puderam doar, beneficiando mais de 1.100 pacientes.

Entre as caravanas que compareceram, estavam o grupo ‘Amor em Foco’, Centro de Treinamento Chama Segurança, Jovens Espíritas do Pará, Projeto ‘Vida por Vidas’, de Outeiro, e a torcidas do Clube do Remo.

“A mobilização de doadores voluntários está cada vez mais desafiador diante do cenário de pandemia. E por isso, aproveitamos os sábados, quando as pessoas estão de folga, para trazer as caravanas. É o que tem nos dado fôlego para iniciar a semana com o estoque de sangue regular”, destacou Lilian Bouth, assistente social do Hemopa.

Caravana solidária do Bombeiro Civil, de castanhalEm Castanhal, no sábado (24), uma caravana solidária do Bombeiro Civil chegou no hemocentro para cumprir com mais uma ação a serviço da sociedade. Camila de Souza, de 32 anos, foi uma das que doou uma bolsa de sangue. "Me sinto muito honrada em estar aqui, apoiando essa ação. A gente está ajudando a salvar vidas", destacou.

O Hemocentro de Castanhal também recebeu caravanas dos municípios vizinhos de Curuçá e Igarapé-açu. No total, foram 80 comparecimentos e 73 bolsas de sangue coletadas.

Santarém

No Hemocentro Regional de Santarém, a carona solidária em parceria com a Unimed contribuiu efetivamente para a mobilidade dos doadores. No total, 65 pessoas compareceram com o intuito de doar. Desses, apenas um estava inapto, possibilitando a coleta de 64 novas bolsas de sangue para o estoque. Ainda foram registrados 28 cadastros no Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). 

Entre os voluntários, Lucas de Almeida, que se prepara para ser técnico de enfermagem, realizou a primeira doação. "O meu sentimento é de gratidão por ajudar quem precisa de sangue", disse.

Voluntários do projeto 'Vidas por Vidas, de AltamiraEm Altamira, o projeto ‘Vidas por Vidas’, da Igreja Adventista, se fez presente no hemonúcleo que também abriu no sábado (24). Elion Davi Venceslau Matos, de 48 anos, estava grato por estar saudável e passar na triagem. "Eu sou doador há muito tempo e, pra mim, é uma satisfação muito grande, como cristão. Jesus veio a essa Terra e doou o seu sangue por nós”.

Em Altamira, foram coletadas 41 bolsas de sangue, que vão contribuir diretamente para o tratamento de pacientes que precisam de transfusão na rede hospitalar.

Capanema, o hemonúcleo da cidade abriu na expectativa de receber a caravana do município de Primavera. Porém, por problemas no transporte, a ação foi adiada. Mesmo assim, a unidade ainda recebeu 26 voluntários, dos quais, 24 estavam aptos e realizaram a doação.

Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)