Segup deflagra nova operação para levar vacinas e esperança aos moradores do interior

Primeiro voo saiu às 8h, deste sábado (1º), e a entrega das doses seguirá até o início da tarde, quando a etapa deverá ser concluída para 20 municípios

01/05/2021 10h56 - Atualizada em 01/05/2021 12h45

Profissionais do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) em ação na manhã deste sábado para a entrega das vacinas no Pará Transportar doses de vacinas e esperança aos moradores que vivem no interior do Pará é o objetivo da nona fase da operação deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio do Grupamento Aéreo (Graesp). A nova remessa do imunizante chegou ao Pará, ontem (30), e em menos de 24 horas será entregue. A décima quinta remessa de vacinas contra a Covid-19 foi enviada pelo Ministério da Saúde, e totaliza 148.750 doses. São 145.750 vacinas da Oxford/AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 3 mil doses da CoronaVac/ Sinovac, imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan, no Brasil.

Nesta fase, serão utilizadas quatro aeronaves. São dois aviões de asas fixas e dois helicópteros, e o primeiro voo saiu às 8h, deste sábado (1º). A entrega das vacinas seguirá até o início da tarde, quando a etapa deverá ser concluída, para os municípios de Marabá, Conceição do Araguaia, Curralinho, São Sebastião da Boa Vista, Muaná, Ponta de Pedras, Soure, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, Cachoeira de Arari, Anajás, Chaves, Afuá, Breves, Santarém e Altamira, contemplado do 7° ao 13° Centro Regional de Saúde (CRS).  

Breves, no Marajó, é ponto de desembarque dos imunizantes para os também municípios marajoaras de Bagre, Melgaço, Gurupá e Portel com o auxílio do Grupamento Fluvial (GFlu), vinculado à Secretaria de Segurança. 

Logística de entrega dos imunizantes tem sido rápida e eficaz em razão da integração de órgãos estaduais como Sespa e Segup Integração – O fator integração, tanto entre os órgãos de segurança pública, quanto com a Secretaria de Saúde são necessários para o êxito da operação.

“A Sespa atua para fazer a vacina chegar em todos os cidadãos paraenses, mas esse trabalho não seria possível sem uma ação integrada envolvendo diferentes secretarias e que permite que as doses cheguem de maneira rápida e segura. Essa integração entre os diferentes órgãos está ajudando a salvar vidas", afirmou o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho, que ressalta também a parceria, no momento das entregas das vacinas, com as prefeituras municipais.

São utilizados dois aviões de asas fixas e dois helicópteros com o primeiro voo realizado às 8h deste sábado (1º), Dia do Trabalhador O diretor do Grupamento Aéreo, o coronel Armando Gonçalves destaca o empenho do Grupamento durante o processo de imunização. “Desde quando chegou ao Pará a primeira remessa das vacinas, um trabalho conjunto é feito entre as forças de segurança pública, a Sespa e demais agências necessárias com o único objetivo de fazer com que as vacinas cheguem o mais breve possível aos moradores do interior do Pará. O tempo total empregado no transporte das vacinas para combate à Covid nas aeronaves do Graesp corresponde a mais de 15 horas de voo. Nós sabemos que só poderemos vencer essa batalha contra o coronavírus se vacinando e mantendo os cuidados de higiene”, finalizou o diretor.

Por Aline Saavedra (SEGUP)