Semas realiza soltura de dois animais silvestres em Unidade de Conservação

11/05/2021 17h26 - Atualizada em 11/05/2021 17h42

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), com apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, realizou nessa segunda e terça-feira (10 e 11), a soltura de dois animais silvestres, sendo um jupará (Potos flavus) e uma jaguatirica (Leopardus pardalis) em uma Unidade de Conservação Federal em território paraense.

Os mamíferos foram entregues de forma voluntária para a Diretoria de Fiscalização Ambiental (Difisc), que os encaminhou para o campus de Castanhal do Hospital Veterinário da UFPA, onde receberam tratamento veterinário por cerca de sete meses. Durante a manutenção, os animais mantiveram o comportamento natural da vida selvagem. “Esses animais já tinham as condições necessárias a reintrodução à natureza e com isso demos seguimento nos procedimentos de soltura. A equipe buscou o melhor lugar para realizar a ação em grande área florestal”, explicou Mônica Moreira, Diretora da Difisc.

O jupará é um mamífero de hábito noturno que se alimenta de vegetais e de  outros animais (onívoro). A espécie possui uma língua comprida, o que permite o consumo de frutos sem danificar as sementes, tornando-o um importante semeador natural. A espécie é arborícola (vive em árvores), sua cauda é usada como quinto membro e lhe proporciona agilidade em meio aos galhos de vegetação, o que o tornou ser conhecido popularmente como macaco-da-meia-noite.

A jaguatirica é um felino de porte médio e também possui hábito noturno. O animal tem potencial de predador e se alimenta de outros vertebrados (carnívoro).

Por Bruna Brabo (SEMAS)