Governo regulariza pagamentos e busca melhorias para o Iasep

11/02/2017 00h00

O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado (Iasep) inicia em março os pagamentos das faturas de novembro de 2016, garantindo o calendário regular de repasses aos prestadores de serviços, dentro do prazo contratual. O pagamento das dívidas em atraso da instituição junto aos hospitais, clínicas e laboratórios passará a ser administrado pelo Sistema Integrado de Governança (Sigov), que está elaborando uma planilha de pagamentos para a total quitação dos débitos.

Oferecido exclusivamente aos servidores públicos e dependentes, o plano Iasep teve reajuste na alíquota de contribuição dos segurados, visando equilibrar as receitas com as despesas em saúde. Aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado em dezembro de 2016, a medida tem contrapartida patronal do Governo do Estado, que passa a investir mensalmente cerca de R$ 33 milhões no plano, para melhorar o atendimento aos mais de 240 mil segurados.

“Essa nova receita vai garantir regularidade de pagamentos à rede credenciada, dentro do prazo contratual de 90 dias após a entrega da fatura, buscando principalmente a melhoria imediata dos serviços em saúde”, diz a presidente do Iasep, Iris Gama. “Os débitos em atraso com as empresas contratadas serão totalmente quitados pelo Governo do Estado, conforme o cronograma que está sendo estabelecido pelo Sigov”, completa.

A gestão do instituto está encaminhando carta à rede credenciada explicando as recentes alterações no plano e apresentando as perspectivas de melhorias na relação com os prestadores de serviços. “A intenção é esclarecer às empresas de saúde sobre a quitação de débitos e, sobretudo, pedir atenção especial aos nossos segurados, que pagam as contribuições em dia e merecem total respeito na hora do atendimento médico. Não é admissível que o prestador de serviço repasse sua insatisfação financeira para o segurado”, afirma Iris Gama.

A assistência prestada pelo Iasep faz parte do programa de valorização dos servidores. Apesar do momento de crise econômica nacional, o governo investe no plano para possibilitar ao servidor público a cobrança de valores menores do que os que são praticados pelo mercado. “Além de 9% sobre a remuneração ser um valor que é possível de ser pago por qualquer servidor, o Iasep faz internações, cirurgias e tratamentos de média e alta complexidade muitas vezes com mais agilidade e menos burocracia que muitos planos privados”, afirma a presidente do instituto.

Uma das metas urgentes é melhorar a rede de atendimento médico no interior do Pará, onde trabalham os profissionais que oferecem serviços fundamentais para a sociedade, como os professores da rede pública, policiais, bombeiros, delegados e agentes de saúde. “É fundamental melhorar o atendimento à saúde do servidor público que está no interior do Estado, principalmente nas regiões mais distantes, facilitando acesso às especialidades médicas”, diz Iris Gama.

As recentes alterações no plano dos servidores, descritas na Lei nº 8.457/ 2016, estão no site do instituto. Na página, o segurado pode acompanhar as modificações no guia médico, verificar o extrato de cotas anuais de consultas e exames, conhecer todas as regras do plano e rol de cobertura, entre outros serviços. “Recentemente, a página do Iasep atualizou a guia sobre as perguntas frequentes, para informar ao público sobre as mudanças nas regras do plano e as expectativas de melhorias para o segurado”, acrescenta Iris Gama.

Por Redação - Agência PA (SECOM)