Alunos e professores da rede estadual se preparam para a etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica 

Escolas da rede pública estadual começam a se preparar para o maior evento de robótica da América Latina

10/06/2021 11h51 - Atualizada em 10/06/2021 13h26

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio da Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (CTAE), iniciou nas últimas semanas, a preparação das equipes que vão participar da etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) 2021. Com o apoio dos Núcleos de Tecnologias Educacionais (NTEs), as equipes dos municípios de Abaetetuba e Ananindeua já se encontram em fase de preparação para a competição.

Em Ananindeua, o trabalho pedagógico é supervisionado pelo professor do NTE - Belém, Rafael Herdy, que conta com três alunos e um educador da Escola Estadual Dom Alberto Galdêncio Ramos. Já em Abaetetuba, a atividade experimental é supervisionada pelo professor do NTE do município, Ângelo Góes, que orienta nove alunos e cinco educadores da Escola Estadual Prof. Bernardino Pereira de Barros.

O objetivo da preparação para o torneio é a idealização, construção e programação de um robô autônomo, feito com material reciclado e de baixo custo, para que possa ter um percurso que simula escombros de um prédio que desabou, para localizar e resgatar possíveis vítimas de desabamento. Os estudantes deverão desenvolver todo o projeto, desde a construção dos robôs, até a sua programação. Os educadores deverão acompanhar o trabalho dos alunos, estimulando a pesquisa e o trabalho em conjunto.

De acordo com o coordenador da CTAE, Jó Elder Vasconcelos, o ‘Ensino Maker’ e a ‘Aprendizagem Criativa’, representam a possibilidade do aluno utilizar conhecimentos nativos da cultura digital, durante o seu processo de ensino-aprendizagem. “É importante destacar que, em toda a rede estadual de ensino, estamos trabalhando para que iniciativas que envolvam à robótica, estejam cada vez mais presentes nas unidades escolares da Seduc, a fim de que possam somar esforços no desenvolvimento de projetos nesta área de pesquisa”, afirmou.

"Minha expectativa para a OBR, primeiramente, é ganhar. Estou me esforçando muito para poder vencer e ter experiência nesse ramo, caso no futuro eu possa trabalhar com isso. Venho me preparando há bastante tempo, juntamente com os meus colegas, e desejo ter novos conhecimentos neste ramo da robótica”, relata Abraão Silva, de 17 anos, aluno da Escola Estadual Dom Alberto Galdêncio Ramos.

PARCERIA - Para dar apoio ao grupo de robótica e a vários projetos pedagógicos que podem ser desenvolvidos nesse aspecto, o Projeto Égide doou ao NTE - Abaetetuba, uma impressora 3D. Criado em 2020, o Projeto Égide, adquiriu este equipamento para a fabricação de máscaras do tipo Face Shield, no início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), com o objetivo de doá-las para profissionais que atuam em hospitais da Região Metropolitana de Belém e em outros municípios paraenses.

Com o fim da demanda, o grupo decidiu que a impressora deveria continuar servindo a comunidade e, dessa forma, ficou definido que seria destinada para ações educacionais. Além de ser utilizada no projeto de robótica, o equipamento será utilizado em outras iniciativas com a comunidade, que vão desde a produção de material didático-pedagógico aos professores e alunos, além de projetos interdisciplinares na área de sustentabilidade e ecologia.

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ROBÓTICA - Considerado o maior evento de robótica da América Latina que ocorre desde 2007, a Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das competições científicas que usa a temática eletrônica com o intuito de incentivar os jovens às carreiras científico-tecnológicas. A iniciativa também busca identificar estudantes com potencial para essa área de pesquisa e promover debates sobre atualizações no processo educacional brasileiro.

Em 2019, o campeonato reuniu cerca de 204 mil participantes e 5 mil equipes de todos os estados do país e este ano, devido a pandemia da Covid-19,  o modo prático será virtual e dividido em duas categorias. A etapa regional da Modalidade Simulação está prevista para ocorrer entre os dias 30/07 a 14/08. Já na Modalidade Apresentação, o período de inscrições e envio dos vídeos é de 01/04 a 16/06, e o processo avaliativo ocorrerá entre os dias 01/07 a 30/07. Os vencedores nas duas categorias se encontram na etapa nacional, nos dias 11 a 15 de novembro.

A OBR é apoiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Educação (MEC) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), além de contar com o suporte da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e RoboCup Federation.

Texto: Vinícius Leal com a colaboração de Marx Vasconcelos (Ascom/Seduc).

Por Governo do Pará (SECOM)