Com base fixa do Graesp em Santarém, governo agiliza ações de segurança no Oeste

A primeira base fixa do Grupamento fora da Região Metropolitana de Belém é um compromisso firmado no Plano Plurianual

21/06/2021 21h02 - Atualizada em 21/06/2021 22h51

Governador Helder Barbalho na base do Graesp, que proporcionará economia ao Estado e mais rapidez nas açõesO Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), a partir desta segunda-feira (21) conta com uma nova base operacional no município de Santarém, Oeste do Estado, resultado da parceria entre o governo estadual e a prefeitura. A base fixa de apoio do Graesp na região facilita as ações de segurança, logística e manutenção das aeronaves, atendendo de forma mais rápida às demandas do oeste paraense.

“O Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Estado passa, a partir de agora, a descentralizar suas ações diante dessa nova base implantada em Santarém. Com essa iniciativa, nós estamos iniciando a interiorização do Graesp, passando a ter uma base fixa do Grupamento Aéreo com aeronaves permanentemente na região, o que vai proporcionar um atendimento mais rápido, além de garantir a presença da segurança pública, no que for necessário, para suprir essa região. Em breve estaremos entregando também uma base em Marabá. Com isso teremos em Belém um ponto que atenda a Região Metropolitana e demais municípios; em Santarém, o Oeste do Estado, e futuramente em Marabá, para atender às demandas do sul e sudeste”, destacou o governador Helder Barbalho.Solenidade de entrega da base fixa do Graesp em Santarém pelo governador Helder Barbalho, prefeito Nélio Aguiar e outras autoridades

O chefe do Executivo ressaltou ainda a importância das parcerias para facilitar a economia e a logística das ações do Grupamento. “A parceria com a Infraero (Empresa de Infraestrutura Aeroportuária) nos possibilitou ter um hangar especialmente para as demandas da segurança, nos auxiliando a diminuir os custos com deslocamento. Isso resultará em economia para o nosso Estado”, ressaltou Helder Barbalho.Aeronaves do Graesp, cuja frota é composta de cinco helicópteros e seis aviões

Rapidez e eficiência - A nova base operacional do Graesp em Santarém atenderá os mais de 20 municípios do Oeste do Pará, de forma mais rápida, nas demandas na área de segurança pública e em outras necessidades. “Com essa nova base evitaremos que as aeronaves tenham que se deslocar de Belém até essa região, podendo estar aptas às demandas policiais, de saúde pública ou até mesmo as demandas essenciais do governo. Ela será voltada para o benefício de toda a população que mora nessa região”, frisou o titular da Segup, Ualame Machado.O hangar que abriga as aeronaves do Graesp no Aeroporto de Santarém

O secretário destacou também o compromisso firmado, de acordo com o Plano Plurianual (PPA) para a área de Segurança, de implantação de uma base operacional do Graesp fora da Região Metropolitana de Belém. “Nós não tínhamos, fora de Belém, outra base fixa que pudesse nos atender com hangar, apoio aos mecânicos e pilotos, e que nos oferecesse infraestrutura adequada para guardar e suprir nossas aeronaves. A partir dessa iniciativa estamos cumprindo com um item do nosso Plano Plurianual, que é a nossa base operacional do Grupamento Aéreo no interior do Estado. Com a primeira base do Graesp fora de Belém ganharemos em agilidade, economia e logística para cobrir as regiões do Estado”, disse Ualame Machado.

A base, instalada no Aeroporto de Santarém, conta com um hangar para guardar as aeronaves, pista de pouso e duas salas, uma para alojamento e outra para armazenar equipamentos. A nova base oferece agilidade administrativa e operacional, proporcionando maior economia na manutenção das aeronaves, além de contar com uma equipe fixa de pilotos. 

Operacional - Em todo o Pará, o Graesp abastece as cinco principais regionais de Segurança Pública, localizadas em Belém, Altamira, Santarém, Marabá e Redenção. Destas, Belém - e agora Santarém – dispõem de uma base operacional estruturada. Em breve, Marabá terá sua base operacional, resultando assim em maior cobertura e infraestrutura para as aeronaves e as ações desenvolvidas pela segurança pública. 

O Graesp é formado por 101 servidores das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros Militar. Os agentes atuam, principalmente, nas funções de piloto, mecânico de aeronave e gestor administrativo. O Grupamento tem ainda 11 aeronaves, sendo cinco helicópteros e seis aviões, todos em perfeito estado.

Por Walena Lopes (SEGUP)