Centro de Hemodiálise do Regional do Marajó completa um mês de funcionamento

O serviço, necessário em uma região de grandes distâncias, foi implantado pelo governo do Estado para facilitar o acesso de pacientes renais ao tratamento adequado

22/07/2021 19h18 - Atualizada em 22/07/2021 20h20

Com uma programação especial, profissionais e pacientes do Centro de Hemodiálise do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), no município de Breves, comemoraram o primeiro mês de funcionamento do atendimento ambulatorial para pacientes externos, encaminhados via Central de Regulação estadual. A equipe multiprofissional promoveu uma roda de conversa com os pacientes que fazem diálise no Hospital. Após o diálogo, foi servido lanche e entregues cupcakes, preparados pelo Serviço de Nutrição e Dietética (SND). Balões coloridos também foram colocados perto das máquinas de diálise.O HRPM integra a rede pública estadual de saúde

“Hoje, 21 de julho, completamos 30 dias do início do serviço de diálise. Estamos atualmente com dez pacientes, e fizemos uma pequena comemoração pelo início do serviço. Sabemos que os pacientes precisam muito dessa assistência, até pela melhoria da qualidade de vida deles, e pelo fato de estarem próximos aos seus familiares. Agradecemos por eles terem essa confiança no nosso serviço e na nossa dedicação profissional”, ressaltou a coordenadora do Centro de Hemodiálise, Lucélia Cristina Ramos Lima.

A unidade começou a funcionar no último dia 4 de junho, com atendimento aos usuários da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De 21 de junho a 21 de julho, o Centro recebeu 10 usuários, que seguem em tratamento.

A lavradora Leonor Pereira dos Santos, 75 anos, é uma das beneficiadas pelo serviço de diálise no “Regional do Marajó”. Residente no município de Gurupá, também no arquipélago marajoara (a quase 350 km em linha reta da capital paraense), há um ano ela se deslocava até Belém para realizar o procedimento. Com a transferência para HRPM, ela mantém o tratamento próximo a parentes e amigos. “Estou há um ano fazendo diálise, e me sentindo bem. Antes eu fazia em Belém. Depois que fui transferida pra cá, melhorou muito. Estou gostando do atendimento, da equipe. Está sendo tudo muito bom, graças a Deus”, contou a paciente.

Quem também aprova o serviço é a dona de casa Maria Zeneide Corrêa da Silva, 45 anos, residente às margens do Rio Aramã, que por via fluvial fica a 8 horas da sede municipal de Breves. “Estou muito feliz por hoje estar completando um mês de hemodiálise. Graças a Deus fui muito bem-vinda aqui. Gostei muito de toda a equipe, que vem me tratando muito bem. Pra mim, recebi uma grande vitória de Deus”, disse ela.A estrutura tem capacidade para atender 21 pacientes

Estrutura - O Centro de Hemodiálise tem 200 metros quadrados de área, onde foram instaladas sete máquinas para hemodiálise ambulatorial, duas para tratamento em UTI e uma máquina de segurança. Essa estrutura garante atendimento até para 21 pacientes fixos, em três turnos. O serviço também conta com equipe multiprofissional, composta por médicos nefrologistas, cirurgiões vasculares, enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistente social, nutricionista, fisioterapeuta e psicóloga.

A unidade hospitalar integra a rede de saúde do governo do Estado, sendo administrada pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O HRPM presta assistência de média e alta complexidade aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Serviço: O Hospital Regional Público do Marajó dispõe de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 h. Endereço: Avenida Rio Branco, 1.266, no bairro Centro, sede municipal de Breves. Mais informações: (91) 3783-2140/ 3783-2127.

Texto: Lucas Brilhante – Ascom/HRPM

Por Governo do Pará (SECOM)