Seduc vai garantir os protocolos de biossegurança no retorno às aulas presenciais

A retomada das atividades está baseada em estudos científicos e dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos de vigilância em saúde

31/07/2021 16h17 - Atualizada em 31/07/2021 16h56

Após um ano e quatro meses de suspensão das aulas presenciais, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a partir desta segunda-feira (2), as atividades escolares na rede estadual retornam presencialmente, de forma escalonada. A queda de novos casos da doença e o avanço na imunização da população foram fatores determinantes para que o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), definisse a retomada.

No último dia 23, o governador do Estado, Helder Barbalho, apresentou à população o Plano de Retorno às Aulas Presenciais, elaborado com base nos estudos científicos e dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos de vigilância em saúde. O documento explica que, neste primeiro momento, apenas 25% dos alunos em cada turma, que estão nos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, 3ª série do Ensino Médio e as etapas finais da Educação de Jovens e Adultos (EJA), retornam às atividades.

A secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga, destacou que "todas as demais atividades estão retornando e as nossas escolas precisam reabrir. Estamos adotando várias medidas sanitárias para que a segurança da comunidade  esteja garantida. Contamos com o apoio de todos e esperamos ansiosos pelo retorno dos professores, alunos e todos os servidores, para que juntos possamos fazer uma educação de qualidade, porque só ela transforma a vida das pessoas”, frisou.

Desde o ano passado, a Seduc tem enviado recomendações e disponibilizou suprimento de fundos para que as unidades da rede estadual fizessem a instalação de pias plásticas, adquirisse sabão líquido, toalha de papel, álcool em gel e termômetros com infravermelho para aferição da temperatura. Também será garantido o espaçamento entre as carteiras e a demarcação dos ambientes escolares, dessa forma, assegurando que os protocolos sanitários em prevenção à Covid-19 sejam respeitados.

Nos últimos dias, as escolas estaduais na Região Metropolitana de Belém e no interior do estado, têm intensificado as ações de limpeza, reparos na estrutura física e delimitando os ambientes escolares e de convivência, em observância às recomendações sanitárias. Além disso, para que a retomada às aulas ocorresse de forma segura, a Seduc elaborou uma série de diretrizes, a fim de que os gestores coloquem em prática esses direcionamentos nos espaços de aprendizagem.

Higiene e Cuidados Pessoais

A comunidade escolar será indicada a lavar as mãos com água e sabão, ou utilizar álcool gel 70% na entrada da escola, quando utilizar o banheiro e antes dos lanches. Será obrigatório o uso de máscara dentro dos ambientes escolares e cada aluno deverá levar seu copo, caneca ou garrafa de água. Os estudantes devem evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, com o intuito de evitar a propagação do vírus. 

O acesso à escola será restrito a alunos, professores e funcionários, os quais deverão obedecer rigidamente os protocolos de higiene. A retomada das aulas deve ser acompanhada por comunicação com as famílias, docentes, discentes, profissionais da educação, explicando com objetividade e clareza o retorno gradual e as medidas sanitárias exigidas.

Distanciamento Social

É aconselhável que não sejam realizados eventos que promovam aglomerações no espaço e/ou entorno da escola. O distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas deverá ser assegurado em filas e no momento da distribuição dos alunos nas salas de aulas, por meio de sinalização no piso e paredes. O número de estudantes será limitado por sala, conforme previsto no Plano de Retorno às Aulas Presenciais.

Os ambientes coletivos, como auditórios, sala dos professores, refeitórios, biblioteca, laboratórios, entre outros, vão ser limitados a pequenos grupos e respeitando o distanciamento entre as pessoas. Caso haja intervalo para a distribuição de merenda escolar, deverá ser realizada obedecendo todos os protocolos sanitários em prevenção à Covid-19. Neste primeiro momento, as aulas de educação física serão preferencialmente realizadas de forma teórica.

Vacinação

É importante destacar que, uma das principais estratégias para garantir o retorno das aulas presenciais, de forma segura, foi a inclusão dos profissionais da educação no Plano de Vacinação contra a Covid-19. A imunização está sendo realizada conforme o calendário de organização e planejamento integrado entre a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e os gestores municipais, cujas primeiras doses de vacinas foram distribuídas a partir do dia 20 de maio deste ano.

Texto: Vinícius Leal (Ascom/Seduc)

Por Governo do Pará (SECOM)