Inova Amazônia abre inscrições para desenvolver propostas inovadoras

Projetos selecionados receberão apoio financeiro de R6 mil mensais por meio de bolsa

02/08/2021 17h11

Está aberto o prazo para submissão de propostas ao programa Inova Amazônia, desenvolvido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Pará (Sebrae-PA), pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior e Tecnológica (Sectet) e pela Fundação Guamá, com o apoio da União Europeia.

O Inova Amazônia tem como objetivo estimular o empreendedorismo e a inovação, por meio de capacitações para o desenvolvimento de produtos (bens e/ou serviços) ou de processos inovadores, para transformar ideias inovadoras em empreendimentos e fortalecer pequenos negócios que incorporem novas tecnologias aos setores relacionados à bioeconomia no Estado do Pará.

“Como o StarUp Pará, o Inova Amazônia vem ao encontro do objetivo do governo em incentivar a inovação e o empreendedorismo no estado, fortalecendo no Pará um ambiente de apoio a ideias criativas, utilizando os nossos recursos naturais de maneira inteligente, respeitando o nosso meio ambiente e os saberes da nossa gente”, ressalta a coordenadora do StartUp Pará, Maria Trindade.

O titular da Sectet, Carlos Maneschy, enfatiza que o investimento em programas como o StartUp Pará e o Inova Amazônia é o cumprimento do compromisso assumido pelo governador Helder Barbalho em promover o desenvolvimento sustentável do Pará. “Temos recursos naturais com grande potencial econômico e a utilização dessa riqueza de forma responsável é imprescindível. Assim, é fundamental o investimento em capacitação, proporcionando condições para que ideias inovadoras possam ser concretizadas em prol do desenvolvimento do nosso estado”, destaca o secretário Carlos Maneschy.

Temas e áreas - Segundo o Edital de Chamamento Público, publicado no dia 13 de julho no site do Sebrae-PA, o Inova Amazônia irá apoiar projetos inovadores nas temáticas: biodiversidade, biotecnologia e bioeconomia que partam da utilização sustentável de recursos naturais da Amazônia Legal, de forma inovadora e que tenham suas soluções aplicadas às seguintes áreas: Alimentos; Agricultura; Aquicultura e Pesca; Bebidas; Biocombustíveis; Bioenergia; Bioplásticos e Embalagens; Casa e construção; Ecodesign; Ecoturismo; Farmoquímico e Farmacêutico; Fitoterápicos e Nutracêuticos; Florestas; Higiene, Perfumaria e Cosméticos; Indústria Têxtil e Moda; Química e Novos Materiais; e Tecnologia da Informação e Logística aplicadas aos segmentos de Bioeconomia.

O programa será realizado em três fases. Na primeira serão recebidas propostas inovadoras, que devem ser enviadas até o dia 05 de setembro/2021. Serão selecionados até 50 projetos que receberão capacitação durante dois meses, período denominado "Pré-aceleração". 

Na segunda fase será feita a seleção de até 30 melhores projetos dentre os que foram selecionados na fase anterior. Os projetos selecionados receberão capacitação denominada “Aceleração” e receberão apoio financeiro de R$ 6 mil mensais, por meio da Bolsa de Estímulo Inovação de Apoio ao Empreendedorismo, durante um período de seis meses.

A terceira fase é a “Internacionalização” quando serão selecionados até dez projetos, que receberão capacitação por mais dois meses com foco em expansão do negócio para acessar mercados internacionais.

Confira mais informações AQUI.

Por Jeniffer Galvão (SECTET)