Hemopa coleta mais de 30 bolsas de sangue em ação no shopping do bairro Mangueirão

Campanha que se encerrou na última quarta (18) também conseguiu realizar cadastro de novos doadores de medula óssea

19/08/2021 09h24 - Atualizada em 19/08/2021 10h26

O agente de portaria Paulo Silva, 51 anos, mora no bairro do Bengui, próximo ao Shopping Bosque Grão Pará, no bairro do Mangueirão, local da campanha de doação de sangue realizada na última quarta-feira (18). Ele conta que ouviu a propaganda na rua e aproveitou para participar da campanha do Hemopa.

Paulo Silva aproveitou campanha para fazer doação"Fica mais fácil para quem deseja doar e não consegue se deslocar até a sede do Hemopa. Eu sou doador, mas não estou tão presente por causa dessa distância", revelou.

A ação de coleta de sangue realizada em parceria com o shopping rendeu ao banco de sangue mais 34 bolsas e 8 novos cadastros de medula óssea para o Redome - Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea. Um resultado expressivo diante da primeira experiência.

"A Fundação Hemopa é responsável pela política do sangue no Pará e como tal, tem a missão de sempre buscar alternativas para a mobilização de voluntários da doação. Essa parceria com o Bosque Grão Pará oferece a oportunidade de estarmos mais perto de voluntários dos bairros no entorno e assim facilitar o acesso aos serviços de coleta", explicou Olinda Campos, assistente social do Hemopa.

Parceria

Sheila de Jesus, 40 anos, foi uma das voluntárias que compareceu ao posto de coleta.  "Há anos, meu pai precisou operar do coração e precisou de sangue para transfusão. E foi a partir desse momento que eu comecei a ser doadora. Fazia tempo que não doava e quando vi a propaganda aqui no shopping, senti a necessidade de voltar a doar. Sei da necessidade deste ato", disse a operadora de caixa.

Superintendente do shopping parceiro, Boby MunhozAs parcerias com instituições públicas e privadas, entidades, igrejas, entre outras, são essenciais para alcançar o objetivo de descentralização dos serviços oferecidos à comunidade.

"Nós estamos abertos a esta causa e sempre será uma grande satisfação contribuir com o Hemopa na realização de outras ações. Entendemos que a causa é humanitária e precisamos contribuir", destacou o superintendente do shopping, Boby Munhoz, que também deixou a sua bolsa de sangue no estoque.

A administração do shopping também trabalhou o incentivo à doação entre os próprios funcionários. Foi assim que a Célia Araújo, 23 anos, auxiliar administrativa, conseguiu concretizar a primeira doação. "Eu já queria doar sangue, mas com a rotina do trabalho, às vezes, a gente não consegue ir. Mas foi muito bom ter o Hemopa aqui perto e o shopping também nos incentivando no ambiente de trabalho".

Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)