Jovens do Jurunas retomam as aulas de musicalização do projeto 'Música pela Paz'

Em parceria com a Seduc, aulas de instrumentos alcançam tanto os que já têm experiência musical quanto os que ainda estão em iniciação

19/08/2021 15h40 - Atualizada em 19/08/2021 16h14

Banquinho e violão, Andressa Silva, 11 anos, afirma que sempre gostou de música e as aulas de violão são a realização de um sonho Realização de um sonho, resumiu a estudante Andressa Silva, de 11 anos, sobre sua participação no projeto ‘Música pela Paz’, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no âmbito do programa estadual Territórios Pela Paz (TerPaz). Moradora do Jurunas, Andressa falou da alegria de poder fazer parte desse curso.

“Eu sempre gostei muito de música e tive vontade de aprender a tocar um instrumento, e hoje estou começando a realizar um dos meus sonhos, o segundo é me tornar enfermeira”, disse ela. 

O pai de Andressa disse estar feliz e orgulhoso pela participaçção da filha no curso de música. “Esse projeto que o governo está proporcionado é muito bom, tanto para a comunidade, como para a minha filha, que sempre teve vontade de aprender técnicas musicais e um instrumento’’, afirmou o comerciário Fernando da Silva. 

Príamo Brandão orienta uma das alunas do Jurunas, do curso "Música pela Paz", no Cajon, um instrumento de percussão dos AndesAs aulas, no território do Jurunas, foram retomadas na manhã desta quinta-feira (19), no Centro Comunitário Paulo Roberto, e reuniram jovens que buscam se profissionalizar e aprender mais sobre o universo da música. O curso terá uma duração de 3 meses.

“Esse projeto consiste em aulas de música, de aperfeiçoamento musical, temos aula de iniciação de escrita e leitura musical e práticas musicais em grupo e hoje estamos retomando as aulas aqui no bairro do Jurunas, esse é um curso que podemos atender vários níveis musicais, desde os iniciantes até os que já têm algum conhecimento”, afirmou o professor de música da Seduc, Priamo Brandão. 

PARCERIA

Presidente do Centro Comunitário Paulo Roberto, Joana Matos afirma que os projetos tiram as crianças e os jovens das ruas e dão uma oportunidade a eles. "Por isso que essa parceria é muito importante e só veio para melhorar ainda mais os serviços que já realizamos aqui”.

Gustavo Santos, 18 anos, transporta sua experiência no teclado para os exercícios na sanfona, uma nova oportunidade de aprendizado O estudante Gustavo Santos, 18 anos, observou que nunca havia tocado sanfona e disse que gostou muito da experiência com um novo instrumento musical. "Eu já toco teclado e agora estou tendo essa nova oportunidade’’, afirmou. 

A mais nova da turma é a pequena Emanuelle Pinheiro, de 9 anos, que acalenta um sonho. “Eu sempre gostei de música e tenho sonho de ser cantora, por isso, quis participar deste curso para poder aprender mais sobre as técnicas musicais”, disse a menina. A pequena Emanuelle, 9 anos, alimenta o sonho de ser cantora

Os bairros da Terra Firme e da Cabanagem, em Belém, e Icuí-Guajará, em Ananindeua, também estão sendo atendidos pelo projeto. Em breve, outros territórios que integram o programa TerPaz também serão atendidos.     

Por Elizabeth Teixeira (SEAC)