Governo garante recursos para construção de mercado municipal em Novo Repartimento

O governador Helder Barbalho já assinou o convênio que autoriza o repasse de recursos para a obra, esperada desde 1996

19/08/2021 18h08 - Atualizada em 19/08/2021 19h35

Um convênio celebrado entre o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), e a Prefeitura de Novo Repartimento, na região Sudeste, vai garantir a construção do novo mercado municipal, que substituirá a estrutura onde, hoje, dezenas de feirantes trabalham em situação precária, já que o prédio não passa por qualquer tipo de melhoria desde 1996. A contrapartida estadual será viabilizada em três parcelas, e a execução da obra ficará a cargo do município. O governador Helder Barbalho assinou o documento que formaliza a parceria, em agenda de trabalho no município, na manhã desta quinta-feira (19).Governador Helder Barbalho assinou o convênio que garante recursos para a obra

O chefe do Executivo estadual destacou o trabalho em conjunto com a prefeitura. "É fundamental que estejamos unidos. É momento de união e construção. Estamos iniciando obras de infraestrutura, e o novo mercado municipal reafirma um compromisso de fortalecimento para a geração de emprego e renda", reafirmou o governador.

Helder Barbalho destacou a união com a prefeituraJulimar da Silva, 41 anos, trabalha há 22 em um dos boxes de venda de carne, e garante que a expectativa de todos pela obra é grande. "Precisa mesmo fazer tudo de novo, porque esse prédio é muito antigo. Foi fundado quando Novo Repartimento fazia parte do município de Tucuruí. Quando chove é caótico trabalhar aqui. Alaga tudo, e aí perdemos os clientes, que acabam indo para açougues ou mercados", relatou.

Fábio Amadeu dos Santos começou a trabalhar no mercado de carne ainda criança com o pai, há 37 anos. Hoje, aos 43, ele confirma as dificuldades de trabalhar sem condições no espaço. "Quando chove a água invade tudo. A gente espera muito por essa construção. Estamos aqui com a esperança de poder trabalhar melhor", disse.Feirante Fabio dos Santos quer um espaço melhor para trabalhar

Por Carol Menezes (SECOM)