'Cidadania por todo o Pará' realiza cerca de 2 mil atendimentos gratuitos neste sábado (18)

18/09/2021 22h33 - Atualizada em 19/09/2021 00h41

Cerca de 2 mil atendimentos foram realizados, na manhã de sábado (18), na Escola Temistocles de Araújo durante ação de cidadania do governo do Estado, por meio da Fundação ParáPaz, em Belém. Os moradores tiveram acesso a serviços gratuitos entre 8h e 14h. 

Geralmente, por ação, são disponibilizadas cerca de 300 senhas para a emissão do documento de identidade e devido a grande procura, somente hoje foram emitidas 328 cédulas pela Polícia Civil, beneficiando ainda mais a população. 

A senhora Maria Terezinha Pamplona, de 79 anos, chegou acompanhada do neto para renovar seu documento vencido há 24 anos e comemorou o fato de morar próximo ao local. “Eu trabalhei nessa escola por 13 anos e não esperava voltar pra tirar meu RG, foi uma grata surpresa. Sou idosa, meu neto sempre me acompanha e é muito preocupado comigo, mas fiquei aliviada de estar perto de casa porque é difícil me locomover”, pontuou. 

Maria TerezinhaO objetivo é facilitar o acesso aos benefícios concentrando os órgãos estaduais em um só local para prestar atendimento gratuitos. A Defensoria Pública, um dos parceiros, realizou 147 atendimentos, sendo: orientação jurídica, retificação e encaminhamento da gratuidade para a 2ª via da certidão de nascimento, serviço que a doméstica Eliana Oliveira esteve atrás por muito tempo. 

“Quando eu soube dessa ação trouxe a minha neta pra de consultar com o pediatra e aproveitei pra pedir a 2ª via da minha certidão que tá se desfazendo toda. Eu já tinha visto, mas tinha que pagar e aqui não precisa. Nunca tinha vindo numa ação assim e me surpreendi. Parabéns pela organização, fomos bem recebidos desde a porta. Tô muito satisfeita, com meus problemas todos resolvidos”, agradeceu. 

Compromisso - Alberto Teixeira, presidente da Fundação ParáPaz, órgão responsável pela execução da ação, já pontuou que “através do ParáPaz Solidário, cem famílias em vulnerabilidade social serão contempladas com cestas básicas durante as ações”. O projeto tem ajudado muito e garante a alimentação de quem por muitas vezes não tem o que comer. 

Seu Rabibi Alves, 68 anos, chegou para procurando pela identidade e foi beneficiado com os alimentos, o que o deixou aliviado pois afirmou que divide a casa com quatro pessoas e sobrevive de doações. “Eu abriguei essas pessoas e como sou deficiente não posso sustentar todo mundo, não consigo andar direito, tenho muitas limitações, mas toda essa comida vai fazer diferença em casa com certeza”. 

“Muitas vezes a demanda depende do local. Como esta escola dispõe de um espaço amplo, conseguimos expandir alguns serviços e ainda assim proporcionar conforto para todos”, avaliou Gabrielle Pimentel, coordenadora desta ação. 

A ação integrada também ofertou serviços da Secretaria de Saúde (Sespa) como: consultas médicas com pediatra, clínico e ginecologista; testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites virais; vacinas contra H1N1, HPV e tríplice viral; orientações sobre higiene bucal, entre outros, atingindo cerca de 1 mil procedimentos.

Por Nathalia Mota (PARAPAZ)