Cosanpa intensifica a recomposição asfáltica nos trechos que passaram por obras 

Mais de 20 bairros de Belém estão sendo beneficiados com os serviços que incluem a implantação de 180 quilômetros de rede

20/09/2021 09h26 - Atualizada em 20/09/2021 09h50

A obra de substituição de redes de água segue em andamento em Belém. Ao todo, mais de 20 bairros estão sendo beneficiados com os serviços. A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) está implantando cerca de 180 quilômetros de rede por método não-destrutivo (MND), que faz a inserção da rede por meio de perfurações em dois pontos extremos da via, em cada um desses pontos, é necessária uma escavação, e o asfalto está sendo garantido em cada trecho que passou por intervenções.

Neste mês de setembro, as ações de recomposição asfáltica foram intensificadas. Mais de 250 pontos estão sendo asfaltados por semana, cerca 600 toneladas de asfalto são utilizadas semanalmente para este trabalho. 

“Sabemos que toda obra gera transtornos e, analisando o cenário do fluxo do trânsito e pessoas na capital, intensificamos os trabalhos de asfalto nos locais que estão recebendo as obras de substituição de redes. Todos os buracos escavados são para implantação da nova rede, são as tubulações com mais de 50 anos que estão sendo substituídas, estamos usando Polietileno de Alta Densidade (PEAD), material mais moderno, resistente, duradouro, e diminui o índice de vazamentos existentes, o que interfere positivamente na qualidade da água distribuída”, explicou Paul Simons, engenheiro da Cosanpa.

O trabalho de asfalto está ocorrendo de forma mais intensa nos bairros Umarizal, Reduto, Nazaré, Cidade Velha, Batista Campos, Jurunas, Campina, Guamá, Cremação, Condor, Marco, Souza e Curió-Utinga.

“Vamos também concentrar as nossas frentes de trabalho para serviços de interligação e setorização no 3º e 5º setor de abastecimento, que são os que atendem os bairros Umarizal, Reduto, Marco, Souza, Curió-Utinga e partes de Nazaré. Sabemos dos transtornos causados, mas é uma obra de extrema importância para melhorar o abastecimento da capital. A partir desse serviço, teremos uma redução no número de vazamentos, e também evitaremos paradas de abastecimento que atinjam uma grande parcela da população, pois será feita a setorização dos abastecimentos”, ressaltou Simons.

A obra de substituição de redes é executada por etapas, após a finalização de todas fases em cada área, que consistem em: escavação para implantação da rede; execução das soldas de eletrofusão para conectar os trechos implantadas; e as interligações nas novas redes, é feita a recomposição asfáltica.

O Governo do Estado está investindo R$ 250 milhões para beneficiar mais de 800 mil habitantes da capital. A previsão de conclusão é para o primeiro semestre de 2022.

Por Bianca Buenaño (COSANPA)