Sespa entrega Carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista

Ao todo, 103 crianças receberam a identificação no Centur e participaram de atividades lúdicas

15/10/2021 16h58 - Atualizada em 15/10/2021 18h09

Em alusão ao Dia das Crianças, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Políticas para o Autismo (Cepa), realizou nesta sexta-feira (15), um circuito de atividades artísticas para as 131 crianças que receberam a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea), mediante cadastro prévio. As ações ocorreram durante toda a manhã no Centro de Eventos Ismael Nery e Cine Líbero Luxardo, ambos na Fundação Cultural do Pará – Centur (FCP), em Belém. 

O circuito de atividades abrangeu uma programação com a entrega de três Placas de Prioridade para Pessoas com Autismo, feita pela coordenadora estadual de Políticas para o Autismo, Nayara Barbalho, à diretora de interação cultural da FCP, Cláudia Pinheiro. Com a instalação das placas no Espaço Ismael Nery, Cine Líbero Luxardo e na entrada do Centur, pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) passarão a ser atendidas, preferencialmente, junto com gestantes, lactantes, idosos, obesos e Pessoas com Deficiência (PcD).

A diretora de interação cultural da FCP, Cláudia Pinheiro, recebe uma das três placas de prioridade para pessoas com autismo, desenvolvida pela Sespa“A placa tem uma função educativa, para que os direitos de autistas sejam alcançados no Pará. Logo, estão sendo colocadas essas placas com atendimento preferencial com o símbolo do autismo em todas as Secretarias do Estado”, explica Nayara Barbalho. A garantia de prioridade de atendimento está respaldada pela Lei 13.146/2015 e também pela Lei 12.764/2012, alterada pela Lei 13.977/2020, que ficou conhecida como Lei Romeo Mion. 

A programação contou, também, com a entrega de 131 Cipteas às crianças com TEA residentes em Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides. “É importante ressaltar que a carteira de identificação está atrelada a um cadastro que cria a primeira base de dados sobre o autismo do Estado do Pará, tendo em vista que, para a programação de políticas públicas, nós precisávamos ter uma base sobre o transtorno do espectro autista. Esse cadastro é feito 100% online para que todas as pessoas possam ter acesso e nós já estamos com uma média de 5 mil pessoas cadastradas”, informa. 

Após esse ato, as crianças que receberam as carteiras e familiares foram convidados a prestigiar, no Cine Líbero Luxardo, a sessão especial de curtas da Pixar, como também ao circuito de atividades que aconteceram nas salas B, D, E e F do Centro de Eventos. 

“Gostamos muito e foi uma oportunidade pra que ela entrasse em contato com outras crianças”, destacou Mariza Tavares, avó da Laura Sofia, de 07 anos, agora de posse da Ciptea. Os gêmeos Abraão e Thiago Boulhosa também foram levados pela avó, Rosalina Morinitsu, para receberem a carteirinha de identificação. “Vai facilitar muito as nossas vidas e foi um processo rápido", destacou.  

Laura Sofia, que recebeu a Ciptea, foi acompanhada pela avó, Mariza Tavares, com Nayara Barbalho e Cláudia PinheiroDurante toda a manhã, entre as atividades lúdicas, as crianças e responsáveis puderam conferir a apresentação musical do DuoErê, formado pelo educador musical e musicoterapeuta Paulinho Maia e pelo educador musical e multi-instrumentista Diego Xavier, e da contação de histórias, com Semeias Araújo, coordenador de Promoção da Leitura do Centur. 

Outras também participaram das oficinas de massinha, desenhos e jogos de mesa, sob a monitoria da terapeuta ocupacional da Cepa, Paloma Mendes, e ainda assistiram ao espetáculo de marionetes “Jardim de Alice”, do projeto Camapu – Arte e Verdade, sob a coordenação de San Rodrigues. 

Ao final da sessão de curtas e das atividades nas salas, as crianças que receberam as Cipteas receberam lanches e cestas básicas ofertadas pelo Atacadão, que foram distribuídas no salão de entrada do Centur. 

Por Mozart Lira (SESPA)