Batalhão Águia da PM registra mais de 2.700 operações de policiamento motociclístico

O Governo do Pará criou o Batalhão, no ano de 2019, e de lá para cá, já entregou 700 novas motocicletas para a PM, 6.180 coletes e 227 rádios comunicadores

07/12/2021 14h00 - Atualizada em 07/12/2021 16h04

PM do Batalhão Águia, criado no ano de 2019, dentro do planejamento de modernização do Sistema de Segurança Pública Com foco na potencialidade e agilidade das motocicletas, o Batalhão Águia foi criado em 2019 para trafegar em locais com restrição de mobilidade de veículos de quatro rodas. No comparativo entre janeiro e outubro de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 79% das operações realizadas.

Em agosto deste ano, após a renovação da frota de carros da PM, o Governo do Pará entregou 700 novas motocicletas para a Polícia Militar, além de 6.180 coletes e 227 rádios comunicadores. A medida fez parte do planejamento do Estado de reestruturação e modernização dos órgãos de segurança pública e beneficiou também o 28º BPM.

Comandante do Batalhão Águia, o Tenente-coronel Mourão afirma que em janeiro de 2019, o Batalhão iniciou com um efetivo de 50 homens e mulheres. Atualmente, o quadro está com um reforço de mais de 100% chegando a 102 policiais.

Comandante do Batalhão Águia, o Tenente-coronel PM Mourão“Um policial com equipamento melhor, capacitado e motivado vai trabalhar muito melhor e trazer para a sociedade a segurança e paz que ela merece. Não é só fazer a operação em si, mas a eficiência dessa operação tanto na prevenção como na repressão qualificada. Tivemos um aumento de 40% de arma de fogo apreendida, são vidas e patrimônios dos cidadãos que deixam de ser lesados. Também tivemos 117% a mais de apreensão de armas brancas, além de mais de 280% de veículos recuperados”, cita o Tenente-coronel.

“Fugir é inútil. A frase é uma das máximas do batalhão diante da velocidade e preparo dos policiais. O infrator pode cometer um crime em um carro e em uma moto, tentar fugir pela contramão, beco ou viela. O policial na motocicleta no treinamento que tem hoje, muito difícil o infrator empreender fuga. Tivemos a captura de 91 foragidos a mais do que no ano passado. Geralmente estão maquinando outros crimes. Tivemos também 54 mandados de prisão”, acrescenta o comandante.

Em 2021, o foco também foi na capacitação dos policiais, além dos equipamentos novos. Dois cursos estão em oferta, sendo o Ações Águia, voltado para cabos e soldados, e o Operações Águia, para oficiais e sargentos. “O comando da Polícia Militar se preocupou em estender esse conhecimento para os interiores, além de um Guarda Municipal e cinco policiais do Equador. Acreditamos que é uma expansão do moto pratulhamento que deve fazer uma diferença grande futuramente.

Por Dayane Baía (SECOM)