Pará recebe as primeiras doses pediátricas da vacina da Pfizer contra Covid-19

As mais de 62 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde serão encaminhadas aos Centros Regionais de Saúde para imunizar crianças de 5 a 11 anos de idade

14/01/2022 06h00 - Atualizada em 14/01/2022 20h22

Chegaram ao Pará, na manhã desta sexta-feira (14), as primeiras vacinas contra Covid-19 destinadas a crianças de 5 a 11 anos residentes no estado. Enviada pelo Ministério de Saúde, a remessa com 62.300 doses pediátricas do imunizante da Pfizer foi descarregada no Aeroporto Internacional de Val-de-Cans, em Belém. 

A distribuição dessa remessa para os Centros Regionais de Saúde será feita em até 48 horas por via terrestre, aérea e fluvial, mediante logística organizada pela Sespa, com o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio do Grupo Aéreo de Segurança Pública (Graesp). 

Dos Centros Regionais de Saúde, a distribuição das doses aos municípios segue de acordo com o quantitativo populacional de crianças em cada território. No Pará, 1.021.778 crianças de 5 a 11 anos estão aptas a serem vacinadas contra a Covid-19. 

Segundo as orientações da Divisão de Imunizações da Sespa, os municípios são os responsáveis pela dinâmica de aplicação das doses, que estarão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde. 

Os imunizantes pediátricos estão incluídos no plano de operacionalização do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e a recomendação principal é a de que a criança deve ir aos postos de vacinação acompanhada dos pais ou responsáveis ou levar uma autorização por escrito. O esquema vacinal será de duas doses, com intervalo de oito semanas entre as aplicações. Os que completarem 12 anos de idade no intervalo entre as doses, podem prosseguir com o fluxo de aplicação da segunda dose normalmente. 

Doses serão destinadas a crianças na faixa etária de 5 a 11 anosO imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 ml – o equivalente a 10 microgramas. A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Entre as demais recomendações às secretarias de Saúde dos municípios, é que a vacinação de crianças seja realizada em ambiente específico e separada da vacinação de adultos, em ambiente acolhedor e seguro. As Unidades Básicas de Saúde também devem evitar que a vacina contra a Covid-19 não seja administrada junto com outras vacinas do calendário infantil, sendo pra que isso seja cumprido um intervalo de 15 dias. Não é recomendável, ainda, que a vacinação a crianças seja montada em postos na modalidade drive thru. 

O secretário de Saúde do Pará em exercício, Ariel Sampaio, destacou a importância do início da vacinação de crianças entre 5 e 11 anos. “A vacinação de crianças é uma medida essencial, sobretudo nessa época em que elas estão retornando às aulas. As aplicações contribuirão para minimizar o agravamento da doença e para a redução da circulação do vírus. A expectativa é que os municípios vacinem o maior número possível de crianças”, destacou.

Por Mozart Lira (SESPA)