Polícia Civil impede homicídio de prefeito e prende acusado em flagrante

Com o preso foram encontrados arma, munição, dinheiro e celular, já enviado à perícia. O inquérito prossegue para descobrir motivação e se há outros envolvidos.

18/01/2022 23h12 - Atualizada em 19/01/2022 09h29

"Nós interceptamos mais essa ação criminosa e agimos de forma contundente e precisa, evitando que o homicídio fosse consumado, bem como garantindo a segurança das pessoas que estavam no local. Após as ameaças feitas pelo autor, fomos avisados e a PC-PA agiu de forma rápida, e conseguiu dar mais essa resposta contra a criminalidade em nosso Estado”. O relato do delegado-geral de Polícia Civil, Walter Resende, mostra a eficiência do Sistema de Segurança Pública do Pará, ao impedir o homicídio do prefeito de Tailândia, Paulo Jasper (Macarrão), na última segunda-feira (17). O acusado de ameaçar a vida do gestor está preso.Arma encontrada com o homem preso em flagrante

A ação imediata da Polícia Civil foi deflagrada após informações sobre ameaças ao prefeito, via aplicativo de mensagens. Policiais da Delegacia de Tailândia – município da região Sudeste – saíram para apurar a denúncia. A equipe policial foi à fazenda do prefeito, onde ficou monitorando a chegada do suspeito. O homem chegou ao local e, quando se preparava para efetuar o crime, os policiais fizeram a abordagem e deram voz de prisão ao homem.

Arma e munição - Durante a ação foi apreendida uma arma .380, um cartucho com 13 munições não deflagradas, um estojo com mais 36 munições do mesmo calibre da arma, dinheiro, vários cartões bancários e um aparelho celular, que será encaminhado à perícia.

Munição apreendida com o suspeito"Após a prisão, a Polícia Civil instaurou inquérito na Delegacia de Tailândia e segue apurando o crime para investigar a motivação e identificar se há outras pessoas envolvidas. A perícia do aparelho celular vai nos auxiliar a elucidar esse ato criminoso", informou o diretor de Polícia do Interior, delegado Hennison Jacob.

O acusado foi conduzido à Delegacia de Tailândia, onde foi ouvido e autuado em flagrante pelos crimes de tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo. Após todos os procedimentos, ele foi encaminhado ao Sistema Penitenciário, e está à disposição da Justiça.

Por Roberta Meireles (SEGUP)