Acesso à agrovila de Macapazinho receberá asfalto, em Castanhal

03/05/2022 17h36 - Atualizada em 03/05/2022 18h50

Uma demanda histórica na região nordeste do Pará foi atendida pelo Governo do Estado: a pavimentação de um trecho da PA-136, estrada de acesso à agrovila de Macapazinho. O convênio foi firmado nesta terça-feira, 3, durante agenda de trabalho do governador Helder Barbalho na região nordeste do Estado. O convênio contempla a execução de serviços de asfaltamento  de uma extensão de 10,30 quilômetros da rodovia.

Ao todo, serão investidos na obra quase R$ 9 milhões. "É um sonho vivo ver a estrada de Macapazinho toda asfaltada para dar qualidade aos nossos quilombolas, às nossas comunidades tradicionais que vivem na região, ao produtor rural, pra escoar sua produção" pontuou Helder Barbalho.

A obra de asfaltamento da PA-136 - no acesso a Macapazinho - será realizada por meio de convênio firmado entre a Secretaria de Estado de Transportes (Setran) e a Prefeitura do município. "Assinamos também um convênio para pavimentação asfáltica da estrada do Macapazinho, uma demanda histórica aqui do município de Castanhal e dessa região, que vai beneficiar também a população que habita ao longo dessa vicinal,  que tem os povos tradicionais. A obra  também vai melhorar o acesso à saúde, as escolas,  ajudar no escoamento da produção da agricultura familiar que é a principal fonte de renda dessas pessoas que moram ali no entorno", disse Adler Silveira, titular da Setran.

Mãos convênios

Durante o ato em Castanhal, o governador Helder Barbalho também firmou convenio com a Prefeitura  para a construção de 180 metros de ponte em madeira de lei para atender a demanda dos diversos bairros e agrovilas do município de Castanhal. O valor do convênio é superior a  R$ 1,6 milhão. "São quase 200 metros que serão construídos nas agrovilas do município de Castanhal, equipamentos importantes que também trarão soluções para que, durante o inverno, as pessoas não fiquem isoladas e com dificuldades de locomoção, garantindo também o direito de ir e vir das pessoas", pontuou Adler Silveira.

Por Kátia Aguiar (SETRAN)