Mini Festival do Chocolate, Flores e Joias da Amazônia é sucesso de vendas

Criado na atual gestão do governo estadual, o evento prima pela visibilidade e ampliação de mercado para as cadeias produtivas paraenses envolvidas

08/05/2022 19h17 - Atualizada em 08/05/2022 20h15

Uma das oficinas promovidas pelo Mini Festival do Chocolate, Flores e Joias da Amazônia edição especial de Dia das Mães O Mini Festival do Chocolate, Flores e Joias da Amazônia edição especial de Dia das Mães comemora o sucesso de vendas contabilizadas neste fim de semana, de 6, 7 e 8 de maio. O evento alcançou o total de R$ 33.347,86, em itens comercializados, como flores, chocolates de origem e bombons. No total, foram 1.096 itens vendidos por 18 diferentes empreendedores. 

Exemplos de chocolate refinado com cacau produzido no Pará, comercializado no Mini Festival Especial de Dia das Mães“Estar aqui é de grande importância para mim porque é de onde eu posso levar sustento para minha família, e aqui representando a Dom Amazoon, nós pudemos trazer produtos de grande aceitação como a “Amazontella” (Nutella amazônica) de cupuaçu, açaí, geleia de taperebá, tucupi, cupuaçu com pimenta, jambu com pimenta, produtos que causam surpresa nas pessoas porque muitos não conhecem, embora sejam tipicamente regionais”, explicou Claudia Souza, colaboradora da empresa Dom Amazoon. 

A empresa foi uma das expositoras presentes no evento, com apoio do Governo do Pará, por meio das secretarias de Estado de Desenvolvimento Agropecuária e da Pesca (Sedap), de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e apoio do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), além de uma ampla rede de parceiros. 

Acessórios como bolsas, bonés e pantufas, entre tantos outros itens, também foram expostos e comercializados pelos produtoresAlém do chocolate, uma das cadeias produtivas em destaque no evento foi a de flores e plantas, cujos produtos tiveram grande aceitabilidade pelo público participante, conforme explica Josué Pacheco, vendedor da empresa Deuza Aquino - Casa Botânica, localizada em Icoaraci, em Belém. “Trouxemos ervas, algumas medicinais para chás, além de vasos de cerâmica junto com as plantas, cactos, suculentas, espada de São Jorge e outras plantas amazônicas. O público demonstrou interesse pelos produtos, inclusive muitos disseram não ter experiência em como cuidar de cactos e outras plantas, por exemplo, então pudemos orientar sobre esses cuidados”, informou. 

Lídia Batalha, cabeleireira, uma das visitantes, disse ter aproveitado para comprar produtos naturais e fazer contatos para futuras aquisições. “Gostei muito das geleias, dos produtos artesanais, naturais e sem agrotóxicos, então eu achei tudo realmente muito interessante. Estou levando os produtos e também os contatos dos produtores para entrar em contato em breve para continuar comprando”, informou. 

Os Minis Festivais valorizam produções cem por cento originárias do empreendedorismo do ParáValorização - Rosa Neves, Diretora-Geral Executiva do Espaço São José Liberto, explicou o sentido da iniciativa dos Mini Festivais e a relevância da realização dos eventos para a valorização da produção paraense. “O Mini Festival começou em 2019 com o objetivo de fazer a promoção de acesso a mercados e da valorização dessa cadeia produtiva no Pará, por isso escolhemos as principais datas para promover esses eventos, com relevância para o calendário do varejo, então estamos retomando agora não só para acessar os mercados mas também para destacar a produção local. O Pará é o maior produtor de cacau do Brasil hoje, então uma iniciativa como essa, que dá destaque para essa cadeia produtiva, é muito importante”, destacou. 

Ainda de acordo com Rosa Neves, o Espaço São José Liberto é local de lazer que também quer atingir cada vez mais pessoas, para que possam conhecer o espaço, e colaborar com o fortalecimento da agenda cultural no Estado. 

Encerrada neste domingo (8), a programação contou com apresentação musical com Mestre Solano, Dj Buiu e teatro infantil com o grupo Atorres. 

Por Igor Nascimento (SEDEME)