De 2019 a abril de 2022, Estado já investiu aproximadamente meio bilhão de reais em saneamento básico

Obras seguem em andamento na capital e no interior do Pará. Novos recursos devem ser aprovados até o final de 2022.

18/05/2022 09h55 - Atualizada em 18/05/2022 11h27

Governo do Estado entrega sistema de abastecimento de água em CastanhalO Governo do Estado, desde o início da atual gestão, trabalha para melhorar, no cotidiano dos paraenses, o acesso ao abastecimento de água e tratamento de esgoto. O investimento é muito grande e uma série de ações estão sendo executadas, em parceria com os órgãos relacionadas à gestão de saneamento básico, para ampliar a rede com tratamento de esgoto e resíduos, além de garantir o abastecimento, com água de qualidade, para os moradores de todo o Pará.

De 2015 a 2018, foram aplicados R$215 milhões de reais. Já no período de 2019 a abril de 2022, a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) desembolsou mais de R$ 443 milhões de reais: esses foram os valores repassados para retomar 13 projetos parados e iniciar outras obras em mais de 10 municípios paraenses. 

Governo do Estado entrega sistema de abastecimento de água no nordeste do Pará“Quando a atual gestão assumiu a Cosanpa, recebemos uma empresa com obras paradas, manutenções atrasadas, enfim, muitos problemas para serem resolvidos. E tivemos a missão de trabalhar para mudar essa realidade. Temos o total de mais de R$1 bilhão de reais em investimentos, e desse valor, aproximadamente meio bilhão de reais já foi desembolsados pela Governo do Estado, e isso representa mais que o dobro da gestão passada”, pontuou o presidente da Companhia, José Antonio de Angelis.

Balanço

Atualmente, as obras em andamento somam mais de R$ 1 bilhão de reais em investimentos, e mais recursos devem ser aprovados até o final deste ano de 2022.

O Complexo Bolonha, no Utinga, também é alvo de obras do Governo do Estado“É importante ressaltar que os investimentos não pararam mesmo diante de um momento desafiador com os reflexos ainda vividos por conta da pandemia da Covid-19. A Cosanpa teve que lidar com atrasos de fornecedores – por conta da falta de matérias primas –, perdas de funcionários para a doença e diminuição na arrecadação pelo aumento da inadimplência. Mas, em todos os momentos a Companhia manteve os sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto em funcionamento para atender à população e as obras em andamento”, acrescentou o titular da empresa.

Em 2020, a Cosanpa entregou a 1ª Etapa do Complexo Bolonha, um investimento acima de R$ 150 milhões, feito pelo Governo do Estado para melhorar o abastecimento de água e beneficiar quase 900 mil moradores de Belém e Ananindeua. Um projeto aprovado em 2016, com previsão de entrega para 2018. No entanto, o prazo não foi cumprido. Em 2019, o atual governo acelerou o ritmo das obras para concluir o empreendimento.

Neste mesmo ano, foi entregue o novo sistema de abastecimento de água em Moju. Foram anos de espera, já que o projeto feito em 2013 não saiu do papel por sete anos. A obra foi retomada pelo Governo do Estado e entregue completa aos moradores mojuenses. O investimento foi de R$ 34,9 milhões de reais.

Além dessas duas obras, também foram entregues para população: a ampliação do sistema de abastecimento de água Beija-Flor, em Marituba; um novo poço no bairro Água Boa, no distrito de Outeiro; o sistema de abastecimento CDP recuperado e novo poço perfurado; o sistema São Roque, em Icoaraci; a ampliação do sistema Canarinho – Poço para atender o Residencial Benedito Monteiro, no bairro do Tapanã, em Belém; o Setor Livramento, em Santarém; o Setor Jaderlândia, em Castanhal.

Os trabalhos para melhorar o saneamento no Pará só aumentam desde 2019. Em Belém, mais de 96% das redes novas de água já foram implantadas em uma obra que irá reduzir as perdas de água e melhorar o abastecimento em mais de 20 bairros. O Complexo Bolonha, que abriga a maior Estação de Tratamento de Água (ETA) do estado, também segue em obras, assim como a maior estação de tratamento de esgoto (ETE) do Pará. A ETE Una, no bairro do Telégrafo, terá capacidade para tratar 475 litros de esgoto por segundo. O investimento é de aproximadamente de R$ 115 milhões no empreendimento.

No bairro Águas Lindas, em Ananindeua, moradores serão beneficiados com as obras de ampliação do sistema de abastecimento de água. Os sistemas de Breves, Castanhal, Monte Alegre, Soure, Oriximiná, Faro, Santarém, Alter do Chão e Alenquer também estão sendo ampliados.

Por Bianca Buenaño (COSANPA)