Cerca de 85% de usuários atendidos em ortopedia no HRPC são vítimas de acidente de trânsito

28/05/2022 14h43 - Atualizada em 28/05/2022 16h05

A gestão do Hospital Regional Público dos Caetés (HRPC), em Capanema, no nordeste paraense, aderiu à campanha nacional do Maio Amarelo, que alerta sobre a importância de ações preventivas para redução do número de acidentes e mortes de trânsito, com realização de ações de educação em saúde, durante todo o mês, envolvendo usuários, acompanhantes e colaboradores, tendo em vista que cerca de 85% dos casos de ortopedia atendidos na unidade hospitalar são vítimas de acidente de trânsito.

A ação mais recente foi promovida, dia 25, em parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito- Semutran, com a "Blitz da Saúde" em frente ao hospital com distribuição de panfletos e repasse de orientações de educação para maior segurança no trânsito segurança, tanto para pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas de outros veículos. Esse tipo de ação já faz parte do planejamento anual do HRPC. Desde 2021 a gestão do HRPC vem promovendo palestras educativas junto aos colaboradores e sorteio de capacetes para incentivar o uso.

O diretor Executivo do Regional dos Caetés, Rodrigo Fröhlich, ressaltou que “O objetivo da ação Maio Amarelo é conscientizar a população a cerca dos cuidados e segurança no trânsito. A grande maioria dos atendimentos no HRPC, em ortopedia, cerca de 85%, se dá por conta de acidente de trânsito, ocasionados aqui na região dos Caetés. É preciso que as pessoas tomem mais cuidado ao pilotar suas motos, ao dirigir seus veículos, para evitar tantos atendimentos desse tipo”.

O usuário, Antônio Fernandes de Moura, 68 anos, encaminhado para atendimento no regional dos Caetés, pelo Sistema de Regulação (Sisreg), foi vítima de acidente de trânsito, enquanto cuidava do jardim em frente a sua casa e, ao tentar atravessar a rua com um carro de mão e entulho, foi atropelado por  moto. “O rapaz que conduzia a moto parecia ser um menor de idade e estava sem capacete. Ele fugiu sem prestar socorro, por sorte os vizinhos prestaram o primeiro atendimento e me levaram para o hospital municipal. Depois de três dias, fui encaminhado para o Regional, onde estou em tratamento”, explicou o aposentado, da cidade de Nova Esperança de Piriá, distante de Capanema mais de 150km.

Segundo a fisioterapeuta, Geyce Caroline, o idoso teve uma fratura de pilão tibial esquerdo e está usando fixador externo após uma cirurgia. Ele já está no segundo procedimento para colocar placa e, ainda essa semana, entrará de alta clínica. Bastante emocionado, ele admitiu que está sentindo muitas saudades de sua família e dos amigos, já que está distante deles desde o dia do acidente sofrido. “O meu genro teve que se afastar do trabalho por uns cinco dias para vir para cá, e também tem outras pessoas que dependem de mim em casa, estou sentindo bastante falta deles. A equipe do hospital está cuidando muito bem de mim. Me sinto muito agradecido pelo ótimo atendimento”, concluiu.

Segundo o chefe de Departamento de Trânsito do Município, agente Barbosa, só neste mês, até o momento, foram registradas 300 vítimas de acidentes de trânsito na Unidade de Pronto Atendimento -UPA do município. E também, mais de 60% dos leitos no Estado estão ocupados por essas vítimas. “Muitas das vezes, esses acidentes são causados por imprudência, embriaguez, irresponsabilidade de pessoas andando com três ou quatro pessoas em uma moto e ainda com criança. E isso deve ser evitado. Basta ter consciência. O “Maio Amarelo” tem o tema nacional neste ano: Juntos Salvamos Vidas, então, se todo mundo fizer a sua parte, com certeza essas estatísticas irão diminuir”, concluiu o agente.

A unidade é referência para Neurocirurgia, Ortopedia/Traumatologia, Cirurgia Geral e Terapia Intensiva. E o usuário conta ainda com suporte de consultas especializadas e exames Laboratoriais, imagem e métodos gráficos.

No primeiro quadrimestre do ano, a equipe multiprofissional do HRPC, realizou 7.120 atendimentos Ambulatoriais, 1.076 internações, 1.158 cirurgias, 51.911 exames gerais, 1.268 de Urgência/Emergência, 120 atendimentos transfusionais, 1.514 do serviço social, 52 em fonoaudiologia, 881 sessões de fisioterapia.

Os usuários atendidos são procedentes dos municípios vinculados ao 4° Centro Regional de Saúde (4°CRS), composto por Capanema, Augusto Corrêa, Bonito, Bragança, Cachoeira do Piriá, Nova Timboteua, Ourém, Peixe-Boi, Primavera, Quatipuru, Salinópolis, Santa Luzia do Pará, Santarém Novo, São João de Pirabas, Tracuateua e Viseu, mas também são atendidos usuários provenientes de outras regiões.

SERVIÇO - O HRPC é um órgão da rede de saúde do Governo do Pará, administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Sespa. A unidade hospitalar atende usuários 100% Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade fica na avenida Barão de Capanema, nº 3191, no bairro Centro, na sede municipal de Capanema. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (91) 3462.3051.

Texto: Marcelo Zendo (ASCOM HRPC)

Por Governo do Pará (SECOM)