Fapespa e setor produtivo debatem potencialidades da economia regional

26/11/2015 10h57
Por Redação - Agência PA (SECOM)

A terceira reunião do Grupo de Trabalho Interinstitucional de Estudos e Análise Conjuntural, promovida pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa do Pará (Fapespa), envolveu representantes de secretarias estaduais, do setor empresarial e agentes financeiros para debater sobre os principais setores produtivos do estado do Pará e sobre as análises dos indicadores econômicos da região. O evento ocorreu nesta quarta-feira, 25, no auditório do Banco da Amazônia (BASA).

Incialmente, Geovana Pires e Glaucia Moreira, diretoras de Estatística e de Estudos Socioeconômicos da Fapespa, respectivamente, apresentaram os recentes resultados dos Informes técnico do comércio exterior, da indústria, do mercado de trabalho, do comércio varejista e do PIB (Produto Interno Bruto) estadual com a nova série 2010-2013.

Durante a reunião, o diretor técnico das Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa-PA), Rosivaldo Batista, mostrou as pesquisas desenvolvidas pela instituição e comentou sobre a produção local. “O Pará tem grande potencial na fruticultura, com destaque para a produção de abacaxi, laranja e mamão Havaí, frutas que movimentam consideravelmente as vendas no entreposto”, destacou o diretor técnico da Ceasa.

Outro estudo exposto no encontro foi o do representante da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Daian Rios, que aborda a  dinâmica de emprego e renda regional. “Na avaliação sob o enfoque produtivo, observamos que há uma elevada concentração por atividades econômicas em que a Administração Pública e o setor de Serviços se configuram como os maiores geradores de emprego da região”, esclareceu Rios.

Para o presidente da Fapespa, Eduardo Costa, o grupo tem um qualificado banco de informações que, agregadas, podem resultar em planejamentos estratégicos para a economia do Estado do Pará. ”A socialização de conhecimento, integrando instituições, trabalhos, metodologias, compartilhamento de dados é o principal objetivo deste grupo de trabalho, que poderá fortalecer o planejamento de políticas publicas para o Estado”, argumentou Costa.

A próxima agenda do grupo será no dia 16 de dezembro, na Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster).