Pará e Noruega fortalecem parceria com Protocolo de Intenções

17/11/2015 10h17

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), e o Conselho de Pesquisa da Noruega (RCN) assinam, nesta quarta-feira (18), um Protocolo de Intenções com o objetivo de fortalecer o vínculo entre as instituições e abrir caminho para parcerias no âmbito da Ciência, Tecnologia e Inovação entre o Pará e a Noruega. A assinatura do documento coincidirá com a visita a Belém do Príncipe Herdeiro, Haakon, que virá em missão diplomática para fortalecer, ainda mais, a relação entre o país e o Pará. Haakon e Simão Jatene assinam o documento durante um jantar no Museu do Estado, às 18h30. 

O Protocolo de Intenções é o primeiro passo dado rumo ao estabelecimento de futuros acordos de cooperação com vistas a promover o desenvolvimento e o intercâmbio de competência científica, capacitação, acesso mútuo a infraestrutura de pesquisa, troca de experiências e mobilidade acadêmica de pesquisadores e estudantes no Pará e na Noruega. Entre outras coisas, a Sectet e o RCN identificaram algumas ações que serão priorizadas no estabelecimento da cooperação, tais como promoção de eventos e visitas acadêmicas para levantar interesses conjuntos; desburocratização e facilitação de atividades cooperativas de pesquisa; e identificação de fontes de financiamento para atividades específicas.

As negociações para a formalização da parceria biltateral avançaram no primeiro semestre de 2015, com o diálogo estabelecido entre a Sectet e a embaixada da Noruega. Desde aquele momento, a embaixadora da Noruega, Aud Marit Wiig, demonstrou grande interesse em estreitar os laços com o Pará e implementar projetos e atividades desenvolvidas conjuntamente por instituições acadêmicas no Pará e na Noruega.

Em visita da embaixadora à Sectet, em julho, ela destacou as áreas de interesse mútuo. “Em termos de cooperação técnico-cientifica, temos interesse em desenvolver pesquisas bilaterais envolvendo áreas como biodiversidade, mineração, setor energético e outras áreas estratégicas do ponto de vista da biociência”, enfatizou Aud Marit Wiig.

“Esperamos que este Protocolo inaugure uma série de ações conjuntas para que pesquisadores, gestores e empresários do Pará e da Noruega possam estabelecer conexões para obtenção de resultados no que tange ao uso sustentável dos recursos naturais e ao desenvolvimento socioeconômico de nossa região”, ressalta o titular da Sectet, Alex Fiúza de Mello.

Por Redação - Agência PA (SECOM)