Energias renováveis são destaques na programação do III Fórum de Tecnologias Sociais

04/11/2015 13h55

Um espaço para debater alternativas sustentáveis para o desenvolvimento da Amazônia. É o que pretende ser o III Fórum Paraense de Tecnologias Sociais, realizado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica - Sectet, com o apoio da Rede Paraense de Tecnologias Sociais - RTS. O evento terá início nesta quinta-feira, 5, e segue até sexta, 6, com uma programação variada, que inclui exposições, palestras e oficinas sobre diversos temas. O tema deste ano é “Energia e desenvolvimento social”, por isso, as potencialidades do uso das energias renováveis para a região amazônica aparecem como destaque da programação. 

O professor Roberto Zilles, coordenador do Laboratório de Sistemas Fotovoltaicos do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo - IEE/USP, será o responsável por ministrar a palestra de abertura “Aplicações da Energia Solar Fotovoltaica para Incremento da Qualidade de Vida da População”. Na ocasião, o professor, que também atua como vice-coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Energias Renováveis e Eficiência Energética da Amazônia - INCT-EREEA, abordará suas experiências e projetos ligados à aplicação da energia fotovoltaica solar em comunidades da região amazônica. “São diversas as potencialidades da energia fotovoltaica para melhorar a qualidade de vida das populações que não têm acesso à rede de energia elétrica. No Fórum, vou apresentar alguns estudos de caso que têm obtido sucesso na utilização da energia fotovoltaica na iluminação de escolas e residências, no fornecimento de água e na produção de gelo para conservação de alimentos”, explicou.

O pesquisador da USP abordará, também, as possibilidades de uso da energia solar no ambiente urbano como alternativa para redução do consumo de energia elétrica em residências, prédios públicos, condomínios e outros. De acordo com Roberto Zilles, o uso da energia solar nas cidades vem crescendo e, por isso, é importante discutir a viabilidade, os desafios e as potencialidades da microgeração de energia fotovoltaica no ambiente urbano.  

Para o Diretor de Ciência e Tecnologia da Sectet e organizador do Fórum, João Pinho, o tema deste ano é de suma importância para qualquer ação de desenvolvimento social, pois sem a disponibilidade de energia não há possibilidade de estabelecimento de comunicação à distância e, portanto, de inclusão digital, atendimento com água tratada de qualidade para uso humano e aproveitamento em processos produtivos para geração de emprego e renda.

A programação do Fórum inclui, ainda, quatro workshops ligados aos eixos que compõem a estrutura da Rede de Tecnologias Sociais - RTS: “Energia”; “Água e Saneamento”; “Telecomunicações e Inclusão Digital”; e “Emprego e Renda”.

Paralelamente à realização do III Fórum Paraense de TS, ocorrerá a IV Mostra de Tecnologias Sociais. Na ocasião, serão expostas diversas experiências bem sucedidas ligadas à solução de problemas, utilizando produtos e processos de baixo custo e com envolvimento da sociedade beneficiada.

Os eventos são abertos ao público em geral. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio do link: http://goo.gl/forms/bkURW51CNx ou no dia do evento, se houver vagas. Acesse a programação completa aqui: http://www.sectet.pa.gov.br/sites/default/files/Programa%C3%A7%C3%A3o%20F%C3%B3rum%20TS.pdf
 

Por Redação - Agência PA (SECOM)