Parque de Ciência e Tecnologia do Guamá, em Belém, já conta com mais de 90% das obras concluídas

02/10/2015 13h49

Técnicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) visitaram, na quinta-feira (1), o Parque de Ciência e Tecnologia do Guamá (PCT Guamá), em Belém, para conferir o andamento das obras. Com investimentos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), o parque tecnológico de Belém já conta com mais de 90% da infraestrutura física concluída e já possui laboratórios em funcionamento. 

Acompanhados pelo titular da Sectet, Alex Fiúza de Mello, e pelo presidente da Fundação Guamá, Antonio Abelém, os representantes do governo federal mostraram-se satisfeitos com o que viram e felizes por apoiarem, por meio de linha de crédito especial, o governo estadual nesta importante iniciativa. “É uma grande alegria ver o Parque do jeito que está. As obras avançaram muito e, sem dúvida, o Banco tem orgulho de contar com este projeto em seu portfólio”, ressaltou o analista financeiro do BNDES, Márcio Luiz Rebelo. 

O parque tecnológico de Belém desponta como um dos empreendimentos mais importantes da região Norte no que diz respeito ao desenvolvimento de soluções tecnológicas, prestação de serviços e promoção da inovação. “Só seremos capazes de ampliar a capacidade produtiva do Estado, se investirmos na transformação de nossos bens naturais em negócios competitivos e lucrativos. O PCT Guamá será de extrema importância nesse sentido”, destacou o secretário Alex Fiúza de Mello. 

Inovação – O foco da atenção dos visitantes foi o Espaço Inovação, local que abrigará cinco laboratórios prestadores de serviços tecnológicos e empresas inovadoras. Com sete mil metros quadrados de área e investimentos de R$ 14 milhões, o Espaço Inovação será inaugurado em dezembro. Antonio Abelém explicou que, ainda este ano, será lançado o Edital de Seleção Pública de Empresas para o Espaço Inovação do PCT, que selecionará empresas com perfil inovador nas áreas prioritárias de trabalho do PCT Guamá (biotecnologia, energia, tecnologia da informação e comunicação, tecnologia ambiental e tecnologia mineral). Outro local visitado foi o Laboratório de Qualidade do Leite, que já está quase pronto para entrar em operação. 

Outro prédio que compõe o complexo do PCT Guamá é o da Incubadora de Empresas, que já está com 60% concluído. O prédio incluirá Unidades Plug and Play (áreas com toda a infraestrutura pronta para instalação de empresas) e uma área de serviços, com restaurante, auditório, sala de videoconferência, banco e correio.

Por Redação - Agência PA (SECOM)